Brasil

Polícia Civil faz busca e apreensão na casa de estudante picado por naja no DF

A Polícia Civil do Distrito Federal deflagrou hoje (16) uma operação com mandados de busca e apreensão na casa do estudante Pedro Henrique Santos Krambeck Lehmkul, que foi picado por uma naja no Distrito Federal no começo do mês. Seu amigo Gabriel Ribeiro e outros dois também foram alvo da Operação Snake, que apura crimes […]

Da Redação Publicado em 16/07/2020, às 08h01

(Foto: Divulgação, Instituto Butantan)
(Foto: Divulgação, Instituto Butantan) - (Foto: Divulgação, Instituto Butantan)

A Polícia Civil do Distrito Federal deflagrou hoje (16) uma operação com mandados de busca e apreensão na casa do estudante Pedro Henrique Santos Krambeck Lehmkul, que foi picado por uma naja no Distrito Federal no começo do mês. Seu amigo Gabriel Ribeiro e outros dois também foram alvo da Operação Snake, que apura crimes de tráfico internacional de animais.

Os agentes cumpriram, ao todo, quatro mandados. Foram apreendidos documentos, celulares, medicamentos veterinários, mais uma serpente e vários itens usados na criação ilegal de animais exóticos. No total, já são 18 espécies apreendidas na operação, que está na 2ª fase.

A Polícia Civil diz que a identificação das espécies pode determinar a origem e um eventual tráfico de animais. As condições de saúde das serpentes também podem ajudar na comprovação dos crimes.

Pedro Henrique foi picado pela naja no último dia 7 e internado em um hospital na Região Administrativa do Gama, em Brasília. O quadro do rapaz evoluiu para estado grave e ele chegou a ser colocado em coma induzido, mas recebeu alta no começo desta semana. A cobra venenosa foi encontrada em uma caixa na região central de Brasília pelo Batalhão da Polícia Militar Ambiental (BPMA). O animal, que estava em boas condições, foi encaminhado para o Ibama, que o repassou para o Zoológico de Brasília.

Jornal Midiamax