Brasil

PF desarticula grupo especializado em tráfico interestadual de drogas

A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta segunda-feira (22), em Foz do Iguaçu (PR), uma ação para desarticular uma associação criminosa voltada ao tráfico interestadual de drogas.  Batizada de Fratis, a operação apreendeu diversos aparelhos celulares, dinheiro e um caminhão. A investigação começou após uma prisão em flagrante realizada pela Polícia Federal no Aeroporto de Curitiba...

Agência Brasil Publicado em 22/06/2020, às 11h05

Agência Brasil, Reprodução
Agência Brasil, Reprodução - Agência Brasil, Reprodução

A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta segunda-feira (22), em Foz do Iguaçu (PR), uma ação para desarticular uma associação criminosa voltada ao tráfico interestadual de drogas. PF desarticula grupo especializado em tráfico interestadual de drogas

Batizada de Fratis, a operação apreendeu diversos aparelhos celulares, dinheiro e um caminhão. A investigação começou após uma prisão em flagrante realizada pela Polícia Federal no Aeroporto de Curitiba, que resultou na apreensão de 52 kg de haxixe.

A PF identificou diversas atividades criminosas realizadas pelo grupo que atuava há pelo menos dez anos enviando entorpecentes de Foz do Iguaçu para outros estados, como Minas Gerais e Espírito Santo.

A droga chegava a outros estados por meio de “mulas” em viagens de avião ou escondidas em automóveis. Todos integrantes do grupo investigado já possuíam passagens pela polícia e já responderam por tráfico de drogas.

Tráfico de drogas

“Ficou constatado que, mesmo já tendo sido presos em outras ocasiões, [os criminosos]  permaneceram associados e cometendo novos crimes, razão pela qual serão indiciados, na medida da sua culpabilidade, pelos crimes de associação criminosa e tráfico de drogas e responderão na Justiça por seus crimes”, explicou a Polícia Federal.

Na ação de hoje, 16 policiais federais cumpriram quatro mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça Estadual do Paraná em endereços relacionados aos investigados e dois mandados de prisão preventiva expedidos pela Justiça Estadual de Minas Gerais.

Jornal Midiamax