Pai é baleado ao tentar proteger filha morta em chacina no RJ

Rayanne Lopes, de 10 anos, morreu no último domingo (28), após ser atingida por tiros em uma festa junina que acontecia em Anchieta, na Zona Norte do Rio de Janeiro. O pai dela também foi baleado ao tentar protegê-la, ele foi encaminhado ao hospital. Segundo informou o Extra, quatro homens portando fuzis saltaram atirando de […]
| 29/06/2020
- 20:14
Pai é baleado ao tentar proteger filha morta em chacina no RJ
Reprodução, Extra - Reprodução, Extra

Rayanne Lopes, de 10 anos, morreu no último domingo (28), após ser atingida por tiros em uma que acontecia em Anchieta, na Zona Norte do Rio de Janeiro. O pai dela também foi baleado ao tentar protegê-la, ele foi encaminhado ao hospital.

Segundo informou o Extra, quatro homens portando fuzis saltaram atirando de um carro preto. Os rapazes tiveram como alvo uma festa junina que acontecia na Rua Ernesto Vieira, um dos acessos à Az de Ouro.

Além da criança, as outras vítimas são Yuri Lima Vieira e Yan Lucas Soares Gomes, ambos de 23 anos, Josué de Oliveira Xavier, de 20, que, segundo a Secretaria estadual de Saude, já chegaram mortos à unidade. Antônio Marcos Barcelos Pereira Júnior, de 22 anos, chegou a ser transferido para o Hospital Estadual Getúlio Vargas, mas morreu na manhã deste domingo. Os feridos foram transferidos para os hospitais municipais Salgado Filho, Lourenço Jorge, Pedro II, Souza Aguiar e Evandro Freire.

A Delegacia de Homicídios (DH) investiga o caso. A polícia já sabe que havia um conflito na região entre as facções que dominam o Complexo do Chapadão, na Pavuna, e as favelas Az de Ouro e Tatão, em Anchieta. Segundo testemunhas informaram aos policiais, os atiradores saíram do Chapadão em direção ao local do crime em um Fiat Siena preto.

Veja também

As apostas podem ser feitas até as 19h, no horário de Brasília

Últimas notícias