Brasil

Mortes por afogamento durante feriado chegam a 16 em São Paulo

O Corpo de Bombeiros atualizou o número de pessoas que morreram afogadas durante o feriado prolongado de 7 de setembro. Das 16 mortes, nove foram no litoral paulista, e outras três estão desaparecidas. As mortes ocorreram entre sábado (5) e segunda-feira (7). Se considerados apenas os casos ocorridos no litoral de São Paulo, este foi […]

Danielle Errobidarte Publicado em 08/09/2020, às 16h54

Bombeiros ainda procuram três desaparecidos. (Foto: Divulgação/ Corpo de Bombeiros)
Bombeiros ainda procuram três desaparecidos. (Foto: Divulgação/ Corpo de Bombeiros) - Bombeiros ainda procuram três desaparecidos. (Foto: Divulgação/ Corpo de Bombeiros)

O Corpo de Bombeiros atualizou o número de pessoas que morreram afogadas durante o feriado prolongado de 7 de setembro. Das 16 mortes, nove foram no litoral paulista, e outras três estão desaparecidas. As mortes ocorreram entre sábado (5) e segunda-feira (7).

Se considerados apenas os casos ocorridos no litoral de São Paulo, este foi o fim de semana com segundo maior número de mortes por afogamento, atrás apenas do feriado de 15 de novembro, em 2019, com 10 mortes.

Três das vítimas estavam em praias do Guarujá, quatro em Mongaguá e uma em Bertioga, todas cidades do litoral sul paulista. No litoral norte, ainda teve uma vítima em Ubatuba. Já na região metropolitana, duas pessoas se afogaram na represa Billings e no ABC, em um lago em Juquitiba.

Segundo o capitão do Corpo de Bombeiros André Elias, o número de mortes é uma “trágica coincidência”, mas alerta para a influência do consumo exagerado de álcool. “Alguns desses afogamentos estão relacionados com uso de bebida alcóolica”, afirma.

Ele também explica que o trabalho preventivo do CB é feito em diversas áreas, mas que “as represas não contam com monitoramento da corporação”. Alguns dos locais em que ocorreram as mortes não tinham a prevenção de equipes.

(Com informações do portal de notícias São Paulo Agora)

Jornal Midiamax