Brasil

Guedes: R$ 230 milhões por ano é o impacto da isenção de tarifa para armas

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que a redução das tarifas de importação de armas no atual momento “permite interpretações infelizes”, mas argumentou que o efeito financeiro da isenção seria muito baixo, embora ele mesmo tenha estimado um valor de R$ 230 milhões em renúncia fiscal por ano. “São R$ 230 milhões por ano, […]

Diego Alves Publicado em 11/12/2020, às 20h13

Presidente Jair Bolsonaro com o ministro da Economia, Paulo Guedes (Agência Brasil)
Presidente Jair Bolsonaro com o ministro da Economia, Paulo Guedes (Agência Brasil) - Presidente Jair Bolsonaro com o ministro da Economia, Paulo Guedes (Agência Brasil)

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que a redução das tarifas de importação de armas no atual momento “permite interpretações infelizes”, mas argumentou que o efeito financeiro da isenção seria muito baixo, embora ele mesmo tenha estimado um valor de R$ 230 milhões em renúncia fiscal por ano. “São R$ 230 milhões por ano, em comparação com R$ 55 bilhões por mês com o auxílio emergencial”, alegou.

O ministro argumentou ainda que a redução das taxas de importação para armas não “viola nenhum cânone”, já que o governo estaria baixando as tarifas de vários produtos, publicou a Agência Estado. “Nossa proposta é ir reduzindo as tarifas de importação. Não é uma questão de armas. Quando houve a necessidade porque estava subindo o preço do arroz, baixamos a tarifa do arroz”, afirmou, em audiência na Comissão Mista do Congresso Nacional que acompanha a execução das medidas de enfrentamento à pandemia de covid-19.

Jornal Midiamax