Brasil

Governo estuda MP para confisco de vacinas e governadores reagem

A informação de que o Governo Federal estaria elaborando uma Medida Provisória para o confisco de vacinas contra o coronavírus gerou reações em todo o país. O governador de São Paulo, João Doria, voltou a dizer que prefeitos de Goiás, já solicitaram ao Estado a vacina em desenvolvimento pelo Instituto Butantã. “Treze estados brasileiros já […]

Agência Estado Publicado em 11/12/2020, às 18h32 - Atualizado às 20h18

(crédito: Evaristo Sá/AFP)
(crédito: Evaristo Sá/AFP) - (crédito: Evaristo Sá/AFP)

A informação de que o Governo Federal estaria elaborando uma Medida Provisória para o confisco de vacinas contra o coronavírus gerou reações em todo o país. O governador de São Paulo, João Doria, voltou a dizer que prefeitos de Goiás, já solicitaram ao Estado a vacina em desenvolvimento pelo Instituto Butantã.

“Treze estados brasileiros já formalizaram a solicitação das vacinas. Inclusive de um estado brasileiro onde um governador foi tão negacionista, quanto àquele líder de Brasília, com o qual ele gosta de cavalgar. 246 municípios desse Estado, Goiás, solicitaram ontem ao governo de São Paulo formalmente a vacina do Butantã”, disse durante evento do Lide.

Mais cedo, Doria já havia reagido à notícia de que o governo federal propõe uma medida provisória que permitiria o confisco de vacinas. Segundo o tucano, o governo de Jair Bolsonaro demonstra “doses de insanidade” ao cogitar a ideia. “Os brasileiros esperam pelas doses da vacina, mas a União demonstra dose de insanidade ao propor uma MP que prevê o confisco de vacinas”, afirmou.

“Esta proposta é um ataque ao federalismo. Vamos cuidar de salvar vidas e não interesses políticos”, completou em recado deixado no seu Twitter. Nesta sexta-feira, 11, o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), revelou que o Ministério da Saúde informou que irá centralizar a distribuição de todas as vacinas contra o coronavírus no País. O governo estaria preparando uma medida provisória que permitira o ministério confiscar, por exemplo, a produção da Coronavac do Instituto Butantã.

Jornal Midiamax