Brasil

Governador do Pará, Helder Barbalho é alvo de operação da PF

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quarta-feira (10), uma operação em sete Estados para apurar fraudes na compra de respiradores pelo governo do Pará, para ajudar no combate à pandemia de coronavírus. Entre os alvos da Operação Para Bellum estão o governador do Estado, Helder Barbalho (MDB), servidores públicos e os sócios da empresa […]

Matheus Maderal Publicado em 10/06/2020, às 08h21 - Atualizado às 08h52

O governador do Pará, Helder Barbalho (MDB) (Foto: Valter Campanato | Agência Brasil)
O governador do Pará, Helder Barbalho (MDB) (Foto: Valter Campanato | Agência Brasil) - O governador do Pará, Helder Barbalho (MDB) (Foto: Valter Campanato | Agência Brasil)

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quarta-feira (10), uma operação em sete Estados para apurar fraudes na compra de respiradores pelo governo do Pará, para ajudar no combate à pandemia de coronavírus. Entre os alvos da Operação Para Bellum estão o governador do Estado, Helder Barbalho (MDB), servidores públicos e os sócios da empresa investigada.

As buscas foram realizadas nas casas dos investigados, em empresas, no palácio do governo, e nas secretarias de estado de Saúde, Fazenda e Casa Civil do estado. Ao todo, são 23 mandados de busca e apreensão no Pará e mais seis estados: Rio de Janeiro, Minas Gerais, São Paulo, Santa Catarina, Espírito Santo e Distrito Federal. 

De acordo com a PF, a compra dos respiradores custou R$ 50,4 milhões ao governo do Pará. Desse valor, metade do pagamento foi antecipada à empresa, sendo que os equipamentos eram de modelo diferente do contratado e não serviam para o tratamento da Covid-19. Por isso, acabaram sendo devolvidos.

A operação investiga crimes de fraude à licitação, falsidade documental e ideológica, corrupção ativa e passiva, prevaricação e lavagem de dinheiro.

Em nota, o governo do Pará afirmou que apoia a operação da PF e que os recursos gastos na compra dos respiradores foram ressarcidos ao governo.

“Em nome do respeito ao princípio federativo e do zelo pelo erário público, o Governo do Estado reafirma seu compromisso de sempre apoiar a Polícia Federal no cumprimento de seu papel em sua esfera de ação”.

O texto “informa ainda que o recurso pago na entrada da compra dos respiradores foi ressarcido aos cofres públicos por ação do Governo do Estado. Além disso, o Governo entrou na justiça com pedido de indenização por danos morais coletivos contra os vendedores dos equipamentos.”

Jornal Midiamax