Brasil

Forças Armadas não aceitam tentativas de tomada de poder, diz Bolsonaro ao comentar decisão do STF

Em nota, o presidente Jair Bolsonaro se manifestou em relação a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Fux a respeito do ofício das Forças Armadas. O documento assinado junto com o vice Hamilton Mourão e o ministro da Defesa, afirma que os militares “não aceitam tentativas de tomada de poder”. O ministro […]

Diego Alves Publicado em 12/06/2020, às 22h07

(Foto: Adriano Machado, Reuters)
(Foto: Adriano Machado, Reuters) - (Foto: Adriano Machado, Reuters)

Em nota, o presidente Jair Bolsonaro se manifestou em relação a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Fux a respeito do ofício das Forças Armadas. O documento assinado junto com o vice Hamilton Mourão e o ministro da Defesa, afirma que os militares “não aceitam tentativas de tomada de poder”.

O ministro Fux concedeu liminar, nesta sexta-feira (12), declarando que as Forças Armadas não exercem poder moderador em eventual conflito entre o Executivo, Legislativo e Judiciário. A decisão acontece após ação do PDT que pediu para o STF, o esclarecimento das atribuições dos militares, segundo a Constituição Federal.

Leia a nota:

— Lembro à Nação Brasileira que as Forças Armadas estão sob a autoridade suprema do Presidente da República, de acordo com o Art. 142/CF.

– As mesmas destinam-se à defesa da Pátria, à garantia dos poderes constitucionais e, por iniciativa de qualquer destes, da lei e da ordem.

– As FFAA do Brasil não cumprem ordens absurdas, como p. ex. a tomada de Poder. Também não aceitam tentativas de tomada de Poder por outro Poder da República, ao arrepio das Leis, ou por conta de julgamentos políticos.

– Na liminar de hoje, o Sr. Min. Luiz Fux, do STF, bem reconhece o papel e a história das FFAA sempre ao lado da Democracia e da Liberdade.

– Presidente Jair Bolsonaro.

– Gen. Hamilton Mourão, Vice PR.

– Gen. Fernando Azevedo, MD.

Jornal Midiamax