Brasil

Dono da Havan teve auxílio de R$ 600 aprovado na Caixa, mas diz que foi vítima de fraude

O dono da rede varejusta Havan, Luciano Hang afirmou ter sido vítima de fraude após ser aprovado para receber o auxílio emergencial de R$ 600, concedido pelo Governo Federal em razão da pandemia do coronavírus (covid-19). De acordo com o jornal Folha de S. Paulo o caso veio à tona na terça-feira (2) depois do […]

Ana Paula Chuva Publicado em 03/06/2020, às 09h04 - Atualizado às 09h32

(Arquivo/Facebook)
(Arquivo/Facebook) - (Arquivo/Facebook)

O dono da rede varejusta Havan, Luciano Hang afirmou ter sido vítima de fraude após ser aprovado para receber o auxílio emergencial de R$ 600, concedido pelo Governo Federal em razão da pandemia do coronavírus (covid-19). De acordo com o jornal Folha de S. Paulo o caso veio à tona na terça-feira (2) depois do empresário ter seus dados vazados por supostos hackers.

Luciano ainda na terça, afirmou ter recebido informações de que hakers estariam solicitando o auxílio emergencial usando o seu CPF e que reportou o crime de fraude à PF. “Como todo brasileiro de bem me sinto lesado com esses atos criminosos, que têm por objetivo apenas prejudicar as vítimas e suas famílias. Os autores devem ser exemplarmente condenados e punidos”, disse em nota.

Até às 18h45 da terça,o status do pedido supostamente feito por Hang aparecia como ‘em avaliação’, mas também havia informação de que o benefício teria sido aprovado e enviado para crédito.

No dia 26 de maio, a Controladoria-Geral da união disse que em 15 dias divulgaria a lista com 53 milhões de cadastros que receberão o auxílio emergencial por causa da pandemia.

Ainda conforme a Folha, Hang aparece como o sétimo homem mais rico do país na última lista de bilionários elaborada pela revista Forbes. O empresário teria patrimônio de US$ 3,6 bilhões (R$ 18,72 bilhões no câmbio atual), de acordo com a publicação.

Em nota, a Caixa diz que faz os pagamentos do benefício, e que a Dataprev e o Ministério da Cidadania é que fazem a análise sobre a concessão, após ser questionada pelo Jornal.

Já a Dataprev, responsável pelo cruzamento de dados que deveria evitar fraudes, não teria se manifestado sobre o assunto.

Regras

Vale lembrar que, pelas regras o auxílio pode ser solicitado pode desempregados maiores de 18 anos e que não recebam benefício previdenciário ou assistencial, seguro-desemprego ou qualquer outro programa de renda federal, exceto o Bolsa Família.

Além disso, a renda familiar mensal precisa ser de até R$ 522,50 por pessoa ou de até três salários mínimos, R$ 3.135,00 ao todo.

E o solicitante não pode ter recebido rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2018.

Jornal Midiamax