Brasil

Dinheiro na cueca: Mourão diz que seria ‘bom’ se senador pedir para sair da vice-liderança

O vice-presidente Hamilton Mourão disse que “seria bom” se o senador Chico Rodrigues (DEM-RR), vice-líder do governo flagrado com dinheiro na cueca durante operação da Polícia Federal na quinta-feira, “voluntariamente” pedisse para sair do cargo. A declaração foi dada no Palácio do Planalto. “Eu acho que seria bom ele [sair], voluntariamente, até para poder, vamos […]

Da Redação Publicado em 15/10/2020, às 11h11

Vice-presidente Hamilton Mourão
Vice-presidente Hamilton Mourão - Vice-presidente Hamilton Mourão

O vice-presidente Hamilton Mourão disse que “seria bom” se o senador Chico Rodrigues (DEM-RR), vice-líder do governo flagrado com dinheiro na cueca durante operação da Polícia Federal na quinta-feira, “voluntariamente” pedisse para sair do cargo. A declaração foi dada no Palácio do Planalto.

“Eu acho que seria bom ele [sair], voluntariamente, até para poder, vamos colocar assim, se defender das acusações de forma mais livre”, disse. Assim como o presidente Jair Bolsonaro, Mourão defendeu que líder do governo no Senado não faz parte do governo, mas é uma “linha auxiliar”.

“Todos aqueles que estão dentro do Parlamento e que trabalham em favor do governo ou ocupando o cargo, como ele tem, de vice-liderança, ou até mesmo fazendo parte da base, é uma linha auxiliar, ele não é membro do Executivo, isso ai é óbvio”, disse.

Mourão afirmou ainda que “lamenta” pelo episódio, mas ressaltou que é preciso acabar a investigação. Ele disse também que a operação é a “face mais clara” de que o presidente Jair Bolsonaro não interfere na Polícia Federal.

“Aquela história que o presidente tem interferência na Polícia Federal, ele não interfere em nada. Está aí a face mais clara disso. Independente da posição que a pessoa tem em relação ao governo, se está metida em alguma atividade ilicita, a PF tem plena liberdade para agir”, comentou.

(Com agências)

Jornal Midiamax