Brasil

Defesa de Witzel ainda avalia se vai entrar com recurso no STF ou STJ

A defesa do governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), ainda analisa a melhor estratégia para contrapor decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ), que nesta sexta-feira (28) afastou do cargo o governador, investigado por suspeitas de integrar um esquema de corrupção. Segundo o advogado Ricardo Sidi, ainda há tempo para entrar com recurso. […]

Agência Estado Publicado em 29/08/2020, às 18h03

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (Agência Brasil)
O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (Agência Brasil) - O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (Agência Brasil)

A defesa do governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), ainda analisa a melhor estratégia para contrapor decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ), que nesta sexta-feira (28) afastou do cargo o governador, investigado por suspeitas de integrar um esquema de corrupção.

Segundo o advogado Ricardo Sidi, ainda há tempo para entrar com recurso. O prazo mínimo é de cinco dias, que começam a contar na próxima segunda-feira (31); ou seja, a defesa tem até próxima sexta-feira para fazê-lo. Dependendo da estratégia, o pedido pode ser via Supremo Tribunal Federal (STF) ou STJ.

A procuradoria-geral da República investiga Witzel por suspeita de corrupção e lavagem de dinheiro. Ontem, a Justiça determinou que ele se afastasse de prédios do Estado, proibiu de se comunicar com funcionários e de utilizar os serviços do governo.

Jornal Midiamax