Brasil

‘Cão é o melhor amigo do homem’: Bar de SP é multado por piadas sobre morte de Eliza Samúdio

O Procon de São Paulo multou um bar localizado na cidade de Presidente Prudente, em São Paulo, por piadas feitas sobre feminicídio, mais especificamente sobre a sul-mato-grossense Eliza Samúdio, e também sobre piadas a respeito da fome na Etiópia. De acordo com o jornal Meia Hora, a denúncia partiu de moradores da cidade, indignados com […]

Aliny Mary Dias Publicado em 03/12/2020, às 17h30

Foto: Reprodução, redes sociais
Foto: Reprodução, redes sociais - Foto: Reprodução, redes sociais

O Procon de São Paulo multou um bar localizado na cidade de Presidente Prudente, em São Paulo, por piadas feitas sobre feminicídio, mais especificamente sobre a sul-mato-grossense Eliza Samúdio, e também sobre piadas a respeito da fome na Etiópia.

De acordo com o jornal Meia Hora, a denúncia partiu de moradores da cidade, indignados com a postura do estabelecimento. As chacotas em forma de mensagens estavam escritas em placas e penduradas dentro do bar. Além do caso de Eliza e da fome na África, o bar também promovia brincadeiras com a morte de Isabella Nardoni, morta após ser arremessada pela madrasta de um prédio.

“Filho a gente não cria pra nós. Cria pra jogar no mundo. (Assinado) Alexandre Nardoni”, diz uma das placas.
Outra se refere à fome na África: “Fazer as refeições juntos une a família! Etiópia, povo sem união”. “O cão é o melhor amigo do homem. Goleiro Bruno”, em referência à morte de Eliza.

Em relação à piada a Eliza Samúdio, de acordo com o bar a mensagem já havia sido retirada a pedido da mãe de Eliza, que vive em Mato Grosso do Sul junto do filho da modelo e do goleiro Bruno.

Daniel Arena, gerente do local, disse ao Meia Hora que considera as mensagens das placas apenas como “piadas ácidas”, e que continuará com as mensagens: “Sim, aqui nada mudou. É o seguinte, 99% dessas pessoas que estão criticando e fazendo esse barulho todo não são nossos clientes. Eles nunca vieram aqui. Eles estão tirando a opinião deles por uma frase que viram escrita”, afirmou em entrevista à Rádio Bandeirantes.
Segundo o Procon-SP, a multa imposta ao local ficou em R$ 1,1 mil, podendo ser aumentada em caso de agravantes.
Jornal Midiamax