Brasil

Atendendo pedido de Lula, CNMP irá julgar Deltan Dallagnol nesta terça

O ministro do STF (Supremo Tribunal Eleitoral), Edson Fachin, atendeu a defesa do ex-presidente Lula e determinou que o julgamento contra Deltan Dallagnol aconteça na próxima sessão do CNMP (Conselho Nacional do Ministério Público), mascado para esta terça-feira (25). O julgamento é relacionado ao power point apresentado pelo procurador, que colocava Lula na posição de […]

Gabriel Neves Publicado em 25/08/2020, às 10h02

Apresentação que acarretou no julgamento de Dallagnol. (Foto: reprodução/Twitter)
Apresentação que acarretou no julgamento de Dallagnol. (Foto: reprodução/Twitter) - Apresentação que acarretou no julgamento de Dallagnol. (Foto: reprodução/Twitter)

O ministro do STF (Supremo Tribunal Eleitoral), Edson Fachin, atendeu a defesa do ex-presidente Lula e determinou que o julgamento contra Deltan Dallagnol aconteça na próxima sessão do CNMP (Conselho Nacional do Ministério Público), mascado para esta terça-feira (25).

O julgamento é relacionado ao power point apresentado pelo procurador, que colocava Lula na posição de chefe de uma organização criminosa. É apurado se ouve desvio funcional de Deltan, conforme publicado no jornal O Globo.

“Concedo em parte a tutela de urgência requerida, a fim de determinar que o Conselho Nacional do Ministério Público mantenha a inclusão na pauta do pedido de providências”, escreveu Fachin.

Os advogados do ex-presidente apresentaram, na semana passada, um peido ao STF para que o caso, que prescreve em 13 de setembro, fosse analisado na próxima sessão do CNMP, mascado para hoje (25).

A defesa de Lula destaca que o pedido foi feito há quatro anos e teve a análise adiada 42 vezes pelo Conselho.

Por determinação do Supremo, o julgamento de Deltan pode ser chamada em qualquer horário, a partir da 9h, desta terça.

Nos julgamentos no CNMP, o relator do caso lê o relatório e seu voto e, depois, é feita a sustentação oral do advogado que entrou com a ação., ou seja, Cristiano Zanin Martins, que representa Lula, fará a sustentação que tem duração de 10 minutos.

Jornal Midiamax