Brasil

Ministro do Supremo manda bloquear contas com discurso de ódio contra STF

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Alexandre de Moraes, decretou medidas para bloquear as contas de internet que propagarem discurso de ódio contra a Corte. Na quinta-feira (21), o ministro já havia ordenado buscas em endereços de São Paulo e Alagoas no inquérito aberto para investigar os ataques, devido a suspeitas de que essas […]

Daiany Albuquerque Publicado em 22/03/2019, às 18h07

O ministro da Justiça, Alexandre de Moraes (Foto: Wilson Dias/Agência Brasil)
O ministro da Justiça, Alexandre de Moraes (Foto: Wilson Dias/Agência Brasil) - O ministro da Justiça, Alexandre de Moraes (Foto: Wilson Dias/Agência Brasil)

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Alexandre de Moraes, decretou medidas para bloquear as contas de internet que propagarem discurso de ódio contra a Corte. Na quinta-feira (21), o ministro já havia ordenado buscas em endereços de São Paulo e Alagoas no inquérito aberto para investigar os ataques, devido a suspeitas de que essas ações nas redes sociais sejam pagas por grupos que querem desestabilizar o Poder Judiciário.

O processo está sendo mantido sob sigilo e as investigações tem apoio da Delegacia de Crimes Virtuais de São Paulo. O inquérito foi aberto na semana passada, pelo presidente da Corte, Dias Tóffoli.

Segundo o jornal O Globo, a abertura do inquérito foi anunciada após Dias Tóffoli ser informado sobre as ofensas do procurador da República Diogo Castor de Mattos, integrante da Lava Jato, à Justiça Eleitoral. A investigação quer apurar a existência de crime na divulgação de notícias fraudulentas e declarações difamatórias aos ministros.

Jornal Midiamax