Brasil

Ministro Dias Toffoli tira do STF sete ações contra parlamentares

Medida é em decorrência da limitação do foro privilegiado

Tábata Rauschkolb Publicado em 04/05/2018, às 17h56

None

Nessa sexta-feira (04), o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Dias Toffoli determinou que seis ações penais e um inquérito que tramitavam em seu gabinete contra parlamentares fossem enviadas para à primeira e segunda instância.

Dentre os parlamentares que perderam o foro privilegiado e agora responderão aos processos na Justiça de primeira e segunda instância estão os deputados federais Cícero Almeida (PHS-AL), Alberto Fraga (DEM-DF), Roberto Góes (PDT-AP), Marcos Reategui (PSDB-AP), Takayama (PSC-PR) e Helder Salomão (PT-ES).

Os ministros do STF decidiram nessa quinta-feira (03), por 7 votos a 4 que apenas podem responder a processos na Suprema Corte parlamentares que cometeram infrações durante o mandato e em razão da função do cargo.

Jornal Midiamax