Brasil

Em vídeo, Ciro Gomes decide não se posicionar no segundo turno

O candidato derrotado no primeiro turno Ciro Gomes, afirmou publicamente o não posicionamento no segundo turno das eleições presidenciais por meio de vídeo postado em sua página oficial no Facebook neste sábado (27).

Carlos Yukio Publicado em 27/10/2018, às 16h08

None
Ciro Gomes decide não se posicionar publicamente no segundo turno

O candidato derrotado no primeiro turno Ciro Gomes, afirmou publicamente o não posicionamento no segundo turno das eleições presidenciais por meio de vídeo postado em sua página oficial no Facebook neste sábado (27).

Como justificativa, o candidato do PDT afirmou que a isenção partidária se baseia em “uma razão muito prática” que não revelou e para “preservar um caminho” para que o povo brasileiro possa ter “uma referência” no futuro.

“Minha consciência me aponta a necessidade de preservar um caminho em que a população brasileira possa ter amanhã uma referência para enfrentar os dias terríveis que, imagino, estão se aproximando”, continuou o pedetista no vídeo de dois minutos.

Recém chegado ao Brasil depois de viagem à Europa após a terceira colocação no primeiro turno, Ciro Gomes vinha recebendo propostas da campanha petista de Fernando Haddad para integrar um frente democrática contra o candidato do PSL Jair Bolsonaro no segundo turno do próximo domingo (28).

“Claro que todo mundo preferia que eu, com meu estilo, tomasse um lado e participasse da campanha. Mas eu não quero fazer isso por uma razão muito prática, que eu não quero dizer agora, porque se eu não posso ajudar, atrapalhar é o que eu não quero”, disse o cearense no vídeo.

Veja o vídeo abaixo:

#aovivo

Posted by Ciro Gomes on Saturday, October 27, 2018

Na gravação, o pedetista disse ainda que entende a “necessidade de votar com a democracia, contra a intolerância, pelo pluralismo. Mas também ninguém está obrigado a votar contra convicções e ideologias”.

Na sexta-feira, em carreata em Salvador, Haddad afirmou que poderia ganhar de 3 a 4 pontos se conquistasse o apoio de Ciro. Até então, o PDT, partido do terceiro colocado, havia manifestado “apoio crítico” à candidatura petista no segundo turno das eleições 2018.

Jornal Midiamax