Brasil

Em São Paulo, Bolsonaro é avaliado por cúpula médica do Hospital Albert Einstein

O deputado federal e presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), vítima de um atentado ontem (6) durante um comício em Juiz de Fora (MG), foi transferido para o Hospital Albert Einstein, em São Paulo, na manhã desta sexta-feira (7). A transferência foi autorizada pela família do deputado, após os médicos que o atenderam na Santa Casa de […]

Guilherme Cavalcante Publicado em 07/09/2018, às 10h35 - Atualizado em 01/04/2019, às 12h51

Jair Bolsonaro é levado até ambulância para ser transferido ao hospital Albert Einstein, em São Paulo (Foto: Reprodução | TV Globo)
Jair Bolsonaro é levado até ambulância para ser transferido ao hospital Albert Einstein, em São Paulo (Foto: Reprodução | TV Globo) - Jair Bolsonaro é levado até ambulância para ser transferido ao hospital Albert Einstein, em São Paulo (Foto: Reprodução | TV Globo)

O deputado federal e presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), vítima de um atentado ontem (6) durante um comício em Juiz de Fora (MG), foi transferido para o Hospital Albert Einstein, em São Paulo, na manhã desta sexta-feira (7).

A transferência foi autorizada pela família do deputado, após os médicos que o atenderam na Santa Casa de Juiz de Fora (MG) considerarem seu estado de saúde “extremamente estável”.

De acordo com o site G1, já internado no hospital em SP, o candidato a presidência pelo PSL passou por nova avaliação pela cúpula do Einstein, que considerou que a transferência correu bem e que os procedimentos cirúrgicos realizados em Juiz de Fora “foram muito bem feitos”.

Apesar de estar estável, no entanto, Bolsonaro ainda deverá permanecer sob monitoramento, visto que há risco de desenvolver pneumonia (devido ter permanecido muito tempo em choque e de ter perdido cerca de 2 litro de sangue) e ainda, infecção (já que houve contato de fezes com a cavidade abdominal após a perfuração do intestino).

Bolsonaro chegou a São Paulo por volta das 9h44, em Congonhas. Cerca de 20 minutos depois, uma ambulância o conduziu até o hangar do helicóptero Águia, da Polícia Militar. Foram cerca de 5 minutos até que ele chegasse ao heliponto do Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista, no Morumbi, próximo ao hospital. O transporte até o Einstein ocorreu de ambulância, uma vez que o heliponto da unidade hospitalar está bloqueado.

A expectativa é que Jair Bolsonaro permaneça no hospital por pelo menos mais sete dias, de acordo com o médico Luiz Henrique Borsato, da Santa Casa de Juiz de Fora. O prazo, todavia, é estimado e dependerá da evolução do quadro de saúde do candidato. A retomada das atividades de campanha, portanto, só deve ocorrer em pelo menos 20 dias.

Jornal Midiamax