Brasil

Atentados a bomba no Afeganistão deixa pelo menos 25 mortos

Um dos atentados foi direcionado a jornalistas que cobriam conflitos no país

Tábata Rauschkolb Publicado em 30/04/2018, às 09h00

None

Dois ataques a bomba no Afeganistão deixam pelo menos 25 mortos, entre eles 8 são jornalistas que cobriam o conflito. O duplo atentado suicida foi reivindicado pelo grupo extremista Estado Islâmico.

Os dois atentados ocorreram em Cabul, capital do Afeganistão, o primeiro atingiu a sede do serviço e inteligência e das forças de segurança afegãs, o segundo foi direcionado a jornalistas que se dirigiam para o local.

A segunda explosão ocorreu cerca de meia hora depois da primeira, o homem-bomba estava disfarçado de fotógrafo e detonou os explosivos atrás de uma barricada, onde se encontravam os jornalistas.

Segundo a agência de notícias AFP (Agence France-Press), seu principal fotógrafo no Afeganistão, Shah Marai, foi morto no ataque. O fotógrafo cobria conflitos no local há 15 anos.

Até o momento, pelo menos 8 jornalistas morreram no ataque, segundo a agência Reuters, entre os jornalistas mortos, sete eram de veículos afegãos: dois repórteres da TV Mashal, um cinegrafista e um repórter que trabalhavam para a 1TV, dois repórteres da Rádio Azadi e um da Tolo News, segundo o AFJSC.

O atentado também deixou, até o momento, outras 49 pessoas gravemente feridas.

Jornal Midiamax