Brasil

Vídeo com tender recheado com etiqueta e plástico viraliza após Carne Fraca

Vídeo publicado em janeiro ganhou repercussão após fraude da carne

Henrique Kawaminami Publicado em 21/03/2017, às 14h06 - Atualizado em 16/11/2020, às 11h11

None
screenshot_72.jpg

Vídeo publicado em janeiro ganhou repercussão após fraude da carne

Após da revelação de fraudes em frigoríficos brasileiros na última semana, alguns vídeos e memes tem viralizado nas redes sociais. Um dos mais compartilhados mostra um tender recheado de plástico e etiquetas.

O vídeo gravado no dia 7 de janeiro deste ano, o consumidor corta o produto e encontra uma etiqueta inteira com plástico. A mulher que está gravando o vídeo fica surpresa, e em tom irônico agradece pelo produto.

“Obrigada Seara por produtos de qualidade. Obrigada Fátima Bernardes”, diz.

O vídeo publicado em uma págino no Facebook já tem mais de 400 mil compartilhamentos.

Internautas ficaram indignados e escreveram comentários para o autor do vídeo processar a empresa. Assista o vídeo aqui.

A Operação Carne Fraca foi deflagrada na última sexta-feira (17) que investiga o envolvimento de fiscais do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa) em um esquema de liberação de licenças e fiscalização irregular de frigoríficos.

Aproximadamente 1,1 mil policiais federais cumprem 27 mandados de prisão preventiva, 11 de prisão temporária, 77 de condução coercitiva e 194 de busca e apreensão em residências, locais de trabalho dos investigados e em empresas supostamente ligadas ao grupo criminoso.

As investigações chegaram às principais empresas do setor, como a BRF Brasil, que controla marcas como Sadia e Perdigão, e também a JBS, que detém Friboi, Seara, Swift, entre outras marcas. Executivos da JBS e da BRF Brasil foram presos.

Gravações telefônicas obtidas pela Polícia Federal apontaram que vários frigoríficos do país vendiam carne com data de validade vencida tanto no mercado externo, quanto para exportação. Entre produtos químicos e produtos fora da validade, há casos ainda mais "curiosos", como a inserção de papelão em lotes de frango e carne de cabeça de porco em linguiça.

Jornal Midiamax