Brasil

Vendedor pega 20 anos de prisão por tentar por fogo em juíza de SP

Homem jogou gasolina na juíza e a ameaçou com isqueiro

Joaquim Padilha Publicado em 05/07/2017, às 10h41

None

Homem jogou gasolina na juíza e a ameaçou com isqueiro

A Justiça Estadual de São Paulo condenou o vendedor Alfredo José dos Santos, 37 anos, a 20 anos de prisão por ameaçar queimar com combustíveis uma juíza, em março de 2016, no fórum do Butantã, em São Paulo.

A sentença foi expedida na noite desta terça-feira (4). Alfredo foi condenado pelos crimes de tentativa de homicídio e cárcere privado, e absolvido da acusação de ter tentado matar um vigilante do Butantã.

Na ocasião do crime, Alfredo invadiu o gabinete da juíza Tatiana Moreira Lima, jogou gasolina e diesel sobre o corpo da jurista e ameaçou tocar fogo sobre a magistrada. Ele tinha um processo na Justiça a ser analisado por ela.

O agressor portava explosivos e produtos inflamáveis, e entrou no foro regional do Butantã pela saída do prédio, para não ser revistado. Ele chegou a por fogo em parte do prédio.

Alfredo imobilizou Tatiana pelo pescoço. Após jogar combustível sobre a mulher, o homem começou a ameaçá-la com um isqueiro, forçando-a a dizer que ele era inocente. Sua ação só foi impedida por causa da ação de um tenente da Polícia Militar, que se aproveitou de um descuido do vendedor para imobilizá-lo.Vendedor pega 20 anos de prisão por tentar por fogo em juíza de SP

“Ele me segurava forte e me esfregava naquilo [combustível]. E ele dizia sempre: eu vim para matar ou para morrer”, disse Tatiana, em entrevista à Folha de S. Paulo. O vendedor tinha passagens pela polícia por crimes menos graves.

Em sua decisão, o juiz Adilson Paukoski Simoni destacou que o acusado tinha “personalidade extremamente perigosa”. Alfredo cumprirá sentença em regime fechado, sem direito de recorrer da sentença em liberdade.

Jornal Midiamax