Brasil

Uol e Folha saem do ar e página é redirecionada para site pornô

Folha declarou que 'hackers' prejudicaram acesso

Midiamax Publicado em 07/01/2017, às 20h35

None
hacker-uol.png

Folha declarou que 'hackers' prejudicaram acesso

A primeira página do UOL foi tirada do ar na madrugada de sexta-feira (6), enquanto páginas relacionadas, como a do jornal Folha de S.Paulo e serviços de email, foram redirecionadas para um site de vídeos pornográficos, em um aparente ataque de hackers contra o grupo de comunicação. As informações são da revista Exame e da Folha.

A Exame afirma que, procurado, o portal informou que os problemas já foram resolvidos e que a falha 'não aconteceu no UOL e nenhum servidor da empresa foi violado'. "A companhia também informou que a base de usuários não foi acessada por terceiros", explica a Exame.

A empresa declarou que o ataque ocorreu na conexão entre os aparelhos de acesso à internet dos usuários e os servidores da companhia. “Houve alteração do DNS, sistema de nomes de domínios, (…) O UOL não é responsável pelos servidores de DNS afetados. Tão logo identificou a alteração, o UOL notificou os administradores, que corrigiram o problema em cerca de uma hora”, afirmou a companhia em comunicado à imprensa.

O sistema DNS conecta endereços textuais da internet digitados pelos usuários em seus programas de navegação com os respectivos endereços numéricos (IP) usados por equipamentos de rede para direcionar o fluxo de dados da web.Não ficou claro de imediato quem foram os responsáveis pelo ataque.

A Folha emitiu pronunciamento sobre o ataque, declarando que "a intervenção ilegal ocorreu na conexão entre os aparelhos dos usuários (celulares, desktops, etc) e os servidores do UOL. Houve alteração do DNS (em português, Sistema de Nomes de Domínios), serviço responsável por 'traduzir' o endereço do site (por exemplo, folha.com.br) para um endereço IP (Internet Protocol), código que os computadores identificam e usam para encontrar a página".

"Mesmo após a correção os leitores ainda se depararam com o problema. Isso ocorre porque os servidores guardam informações em cache (uma espécie de arquivo para tornar a navegação mais rápida), e a atualização pode demorar até 24 horas. Devido ao ataque, os termos 'Redtube' e 'Folha e UOL' apareceram, na manhã desta sexta, nos "trending topics" (assuntos em destaque) no Twitter no Brasil", afirmou o jornal.

Ainda não há informações sobre a autoria dos ataques.

Jornal Midiamax