Brasil

Governo Federal anuncia R$ 30 milhões para formação profissional de presos

Meta é beneficiar 15 mil detentos

Joaquim Padilha Publicado em 18/01/2017, às 14h56

None
detentos.jpg

Meta é beneficiar 15 mil detentos

Como mais uma medida para tentar reagir à crise no sistema penitenciário, o governo federal irá injetar R$ 30 milhões no projeto Começar de Novo, criado pelo CNJ (Conselho Nacional de Justiça) há oito anos para proporcionar a reinserção profissional de detentos.

De acordo com o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, a meta será beneficiar 15 mil detentos com qualificação profissional. Questionado, ele não especificou de onde sairão os recursos para a parceria.

O ministro se reuniu na manhã desta quarta-feira (18) com a presidente do STF (Supremo Tribunal Federal) e do CNJ, ministra Cármen Lúcia, para falar da medida.

Ambos decidiram criar um grupo de trabalho com técnicos do Ministério e do CNJ para mapear o mercado e identificar quais cursos de qualificação profissional devem ser ofertados aos detentos. A intenção, segundo Nogueira, é fazer um lançamento oficial da parceria até o dia 10 de fevereiro.

Por meio do Começar de Novo, os tribunais de Justiça estaduais promovem ações de qualificação e firmam parcerias com empresas visando a reinserção profissional de detentos.

Dados do CNJ mostram que 16.622 vagas de emprego foram criadas pelo projeto desde 2009, mas somente 11.828 foram preenchidas.

(sob supervisão de Ludyney Moura)

Jornal Midiamax