Brasil

Entrega de compras de Natal atrasa por falta de segurança

30% da cidade do Rio de Janeiro e 15% de São Paulo

Diego Alves Publicado em 18/12/2017, às 23h17

None

30% da cidade do Rio de Janeiro e 15% de São Paulo

A poucos dias do Natal, muitos consumidores estão enfrentando dificuldades para receber compras feitas pela internet. Nos últimos meses, os Correios deixaram de realizar entregas em diversos locais alegando falta de segurança para seus carteiros. As chamadas “áreas com restrição” são definidas pela companhia com base no número de assaltos a entregadores e equivalem, por exemplo, a 30% da cidade do Rio de Janeiro e 15% de São Paulo. Para quem mora nessas regiões, a solução é ir até uma agência dos Correios e retirar a encomenda.Entrega de compras de Natal atrasa por falta de segurança

Muito dos moradores das áreas de risco reclamam do tempo gasto em filas para a retirada e também do prejuízo financeiro, já que, mesmo pagando o frete, essas pessoas têm que buscar suas compras. Os Correios afirmam que não devolvem o valor pago pelo frete e que o consumidor deve entrar em contato com o remetente. Para Leonardo Palhares, presidente da Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico, a responsabilidade é de todos os envolvidos, menos do consumidor. “É mais barato pra loja poder ressarcir isso diretamente ao cliente, sem maiores discussões… E, ao mesmo tempo, ele consegue com isso manter o cliente satisfeito”, diz Leonardo Palhares.

Para a Secretaria Nacional do Consumidor, que é ligada ao Ministério da Justiça, explica que as lojas de comércio eletrônico e os Correios devem informar o consumidor se a entrega será realizada em casa ou não.

“É importante para que o consumidor decidia se pra ele vai valer a pena comprar na loja ou se vai valer a pena comprar na internet. Porque pra muitos consumidores, essa questão de retirar na agência dos Correios acaba tirando o proprio sentido da compra através de comércio eletrônico”, detalha Arthur Rollo, secretário Nacional do Consumidor do Ministério da Justiça.

Jornal Midiamax