Brasil

Com 621 votos, Nicolao Dino encabeça lista tríplice para substituir Janot na PGR

Decisão final do substituto será de Michel Temer

Ana Paula Chuva Publicado em 27/06/2017, às 20h36

None

Decisão final do substituto será de Michel Temer

Com 621 votos favoráveis, Nicolao Dino, vice-procurador Eleitoral encabeçará listra tríplice de nomes para substituir Rodrigo Janot no comando da PGR (Procuradoria-Geral da República). Ele foi o candidato mais votado nesta terça-feira (27) pelos membros do Ministério Público, em todo o país.Com 621 votos, Nicolao Dino encabeça lista tríplice para substituir Janot na PGR

Depois de quatro anos à frente da PGR, o mandato de Janot terminará em setembro e de acordo com as informações, os três nomes mais votados serão encaminhados ao presidente Michel Temer,  a quem cabe a decisão do novo procurador.

Conforme publicado na Agência Brasil, a segunda colocada na lista foi a procuradora Raquel Dodge (587 votos), seguida por Mauro Bonsaglia (564 votos).

Ainda de acordo com a Agência, Dino atuou no julgamento da chapa Dilma-Temer no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) e se posicionou pela cassação da chapa. O procurador é irmão do governador do Maranhão, Flávio Dino, e deverá enfrentar resistência de senadores da ala do PMDB ligada ao ex-presidente José Sarney.

Após ser nomeado, o novo procurador deverá passar por uma sabatina na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado e ter nome aprovado pelo plenário para tomar posse.

A votação foi realizada pela ANPR (Associação Nacional de Procuradores da República), entidade de classe. Temer não é obrigado a seguir a lista tríplice, mas, desde 2003, no entanto, o nomeado pela Presidência é o mais votado pelos membros da ANPR. A lista tríplice foi criada em 2001 e é defendida pelos procuradores como um dos principais instrumentos de autonomia da carreira.

Jornal Midiamax