Brasil

Aluno da USP acusado de estuprar colega obtém registro médico

Estudando foi absolvido em fevereiro

Joaquim Padilha Publicado em 02/06/2017, às 11h34

None

Estudando foi absolvido em fevereiro

O estudante de medicina na USP (Universidade de São Paulo), Daniel Tarciso da Silva Cardoso, acusado de cometer estupro em uma festa na universidade, conseguiu o registro médico no Conselho Regional de Medicina de Pernambuco.

O estupro teria ocorrida na festa tradicional Med Pholia, promovida por estudantes da Faculdade de Medicina. A vítima, uma outra estudante, teria desmaiado após ingerir bebida oferecida por Daniel.

A acusação de estupro motivou uma série de protestos em 2016, na Faculdade de Medicina da USP. Segundo a Universidade, Daniel seria suspeito de ter cometido ainda estupro em outra universidade.

O Conselho Regional de Medicina de São Paulo chegou a afirmar que negaria pedido de registro médico ao aluno, enquanto não tivesse acesso à sindicância da USP sobre o caso.Aluno da USP acusado de estuprar colega obtém registro médico

Daniel foi absolvido na primeira instância da Justiça de São Paulo, em fevereiro. Ele apresentou documentos para emitir o registro, como o diploma emitido pela faculdade.

A defesa de Daniel não soube dizer à Folha de S. Paulo se o formando está atuando como médico em Pernambuco, mas negou envolvimento do acusado no crime de estupro.

(com supervisão de Evelin Cáceres)

Jornal Midiamax