Brasil

Temer recomenda postura firme de ministros em caso de acusações de golpe

“Não vamos levar desaforo para casa”, afirmou

Midiamax Publicado em 31/08/2016, às 20h38

None
temer2.jpg

“Não vamos levar desaforo para casa”, afirmou

Logo após tomar posse, o presidente Michel Temer (PMDB) participou de sua primeira reunião ministerial, na tarde desta quarta-feira (31), onde já repassou alguns direcionamentos aos ministros. O peemedebista pediu uma conduta “firme” dos aliados e ao falar sobre golpe, adiantou: “não vamos levar desaforo para casa”.

Temer comentou que se sentiu muito bem recebido durante a posse e que isso lhe dará ânimo para seguir. Logo em seguida, recomendou resposta para aos aliados para quem fizer afirmações de golpe. “Golpista é você que esta contra a constituição”, sugeriu. O presidente também relembrou trajetória do impeachment, no qual foram ouvidas defesa, acusação e teve sessão comandada pelo STF (Supremo Tribunal Federal), para sinalizar legalidade no processo.

“Temos discrição absoluta, mas não vamos levar ofensa pra casa. É preciso firmeza”, reafirmou. Logo depois, falou que não entraria no mérito da votação que decidiu pela manutenção dos direitos políticos de Dilma, mas orientou que a base aliada não se divida sem informar ao governo.

“Não pode existir essa divisão de governo. Aliados nossos não podem se manifestar sem combinação conosco. Se resolverem tomar uma posição diferente informem”. Segundo o presidente, posicionamento diferente não será tolerado. “Se for assim, é melhor declarar que está contra o governo”.

Temer explicou sobre a viagem que fará ainda hoje para a China. “Temos de esclarecer primeiramente, que ninguém está fazendo uma longa viagem destas a passeio”, declarou. Conforme a assessoria do Palácio do Planalto, Temer embarcará ainda nesta quarta em direção à China onde participará, nos próximos dias 4 e 5 de setembro, em Hangzhou, da Cúpula de Líderes do G20, grupo que reúne as 20 principais economias do mundo.

Jornal Midiamax