Brasil

PF cumpre 127 mandados em operação contra fraude em fundos de pensão

Apuração ocorre em oito estados e no DF

Norberto Liberator Publicado em 05/09/2016, às 10h38

None
imagem_policia.jpeg

Apuração ocorre em oito estados e no DF

A PF (Polícia Federal) deflagrou, na manhã desta segunda-feira (5), uma operação que apura crimes de fraude na gestão do Funcef, Petros, Postalis e Previ, os maiores fundos de pensão do Brasil. A ação foi denominada Operação Greenfield.

De acordo com o jornal O Estado de S. Paulo, a ação conta com auxílio técnico do MPF (Ministério Público Federal), a Previc (Superintendência Nacional de Previdência Complementar) e da CVM (Comissão de Valores Mobiliários).

Segundo a Folha de S. Paulo, as autoridades cumprem 127 mandados, sendo sete de prisão temporária, 106 de busca e apreensão e 34 de condução coercitiva, além do sequestro de bens e bloqueio de ativos e recursos em contas bancárias de 103 pessoas, físicas e jurídicas. As investigações apuram cerca de R$ 8 bilhões em fraude.

A reportagem da Folha afirma que os investigados devem responder por gestão temerária – quando um banco empresta mais do que deve a um cliente já inadimplente – ou fraudulenta, assim como outros crimes contra o sistema financeiro, com base na lei nº 7.492/86.

Os mandados são cumpridos no Distrito Federal e em oito estados: São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia, Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Paraná, Santa Catarina e Amazonas. O nome da operação faz referência ao termo usado no mundo dos negócios para designar projetos iniciantes.

Jornal Midiamax