Brasil

Palco de tragédia com Montagner, praia do Rio São Francisco é interditada

Seguranças alertam da proibição de banho

Guilherme Cavalcante Publicado em 19/09/2016, às 18h23

None
whatsapp_image_2016-09-19_at_12.31.43_1.jpeg

Seguranças alertam da proibição de banho

A morte do ator Domingos Montagner na última quinta-feira (15) por afogamento no Rio São Francisco, no município de Canindé de São Francisco, em Sergipe, fez com que a prefeitura local interditasse por tempo indeterminado a Prainha, um balneário onde aconteceu a tragédia com o ator.

De acordo com o site EGO, o titular da Secretaria Municipal de Turismo, Cultura, Comunicação e Esportes da cidade, Dimas Roque, decidiu pela interdição depois que o delegado responsável em investigar a morte do artista apontou irregularidades na sinalização de perigo. A interdição ocorreu ainda no sábado (17).

"Faixas de interdição foram colocadas na orla e seguranças estão atuando na área para impedir que as pessoas se banhem no Rio São Francisco. Nós decidimos tomar essa decisão até que o local esteja com a sinalização adequada, que sempre existiu lá. Mas, vale lembrar, que o ator não se afogou na Prainha. O ator mergulhou cerca de 300 a 400 metros de distância da areia. Onde os turistas não costumam ir", ressaltou o secretário ao EGO.

Recentemente, a localidade passou por uma grande obra viabilizada pelo Programa de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur) em abril deste ano, cujo investimento foi de R$ 6,6 milhões, conforme aponta o site do Governo do Estado de Sergipe.

Governo Municipal e Estadual divergem sobre responsabilidade

Ao justificar a ausência de sinalização na última semana, Dimas disse que assim que a obra for passada da administração estadual para a municipal, a sinalização será reinstalada e oito guarda-vidas voltarão a atuar na região. "A Prefeitura de Canindé de São Francisco não pode intervir na obra enquanto ela ainda estiver sob a responsabilidade do Governo do Estado do Sergipe. A prainha ficou interditada por sete meses e foi liberada parcialmente para banho", explicou.

Depois do secretário municipal dizer que a obra na orla da Prainha ainda está sob a administração estadual, o Governo do Estado negou a responsabilidade pelo local. Em comunicado emitido na tarde da sexta-feira (16), a Secretaria de Estado do Turismo e do Esporte de Sergipe diz que realizou uma intervenção na Prainha de Canindé de São Francisco e seus entornos, que já foi concluída e inaugurada no dia 30 de julho de 2016. Agora, o local, segundo a pasta, é de responsabilidade da prefeitura.

De acordo com a secretaria, no dia 19 de agosto de 2016, a referida obra foi entregue à administração do município, determinando que, a partir dessa data, "a responsabilidade pela gestão, zelo e manutenção da referida orla e do sistema de esgotamento sanitário passará para a Prefeitura de Canindé de São Francisco".

Ainda segundo o governo estadual, o termo em questão foi assinado pelo poder público municipal e determina que questões de segurança, manutenção e guarda-vidas permanentes devem ser geridas pelo poder municipal. No mesmo comunicado, o Governo de Sergipe também lamenta profundamente a morte de Domingos Montagner.

Jornal Midiamax