Brasil

Operação de ônibus no ABC paulista é parcialmente retomada

Os motoristas em greve protestam em razão da falta de pagamento do último salário

Henrique Kawaminami Publicado em 17/11/2016, às 10h49

None
eaosa-adamo-bazani-848x500.jpg

Os motoristas em greve protestam em razão da falta de pagamento do último salário

Três das cinco empresas de ônibus paralisadas na região do ABC paulista voltaram a operar. Estão circulando, desde a tarde de ontem (16), os coletivos da Riacho Grande, Imigrantes e Triângulo.

As permissionárias Ribeirão Pires e Empresa Auto Ônibus Santo André (Eaosa), no entanto, estão sem funcionar desde sexta-feira (11). As duas empresas respondem por 14 linhas, com uma frota de aproximadamente 100 ônibus.

Os motoristas em greve protestam em razão da falta de pagamento do último salário. De acordo com a Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo (Emtu), as empresas, que pertencem ao mesmo grupo, serão autuadas por partida não realizada.

Nos últimos quatro meses, funcionários da Eaosa fizeram diversas greves por falta de pagamento. A Eaosa reconhece os frequentes atrasos nos salários, mas reclama de falta de repasse de subsídio referente à gratuidade para estudantes e idosos por parte da Emtu.

A Emtu propõe como alternativa aos usuários de ônibus, as linhas municipais, as linhas metropolitanas da empresa Rigras e os trens da linha 10 – Turquesa da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM).

Jornal Midiamax