Brasil

Cunha é notificado pelo Diário Oficial sobre sessão que pode cassá-lo

Deputado não foi localizado pessoalmente

Norberto Liberator Publicado em 08/09/2016, às 11h40

None
eduardo-cunha-1-748x410.jpg

Deputado não foi localizado pessoalmente

O ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), foi notificado por meio do DOU (Diário Oficial da União) sobre a sessão em que os parlamentares votarão sobre sua cassação. A notificação em documento foi feita porque Cunha não foi encontrado para ser avisado pessoalmente.

O edital de notificação, feito pelo atual presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), diz que a representação contra Cunha, feita pelos partidos Psol e Rede Sustentabilidade, será submetida ao plenário da Câmara em sessão extraordinária, com votação no dia 12 de setembro.

O documento afirma, ainda, que a palavra será facultada ao acusado e sua defesa, por até 25 minutos cada. O edital termina dizendo que a pauta figurará com preferência em relação às demais a ser discutidas na Câmara.

Na semana passada, Cunha 'desapareceu' como estratégia para adiar a votação do parecer que recomenda sua cassação, a ser realizada no Conselho de Ética. Ele precisava ser encontrado para receber a notificação, mas como não foi localizado, ela foi feita por meio de edital no Diário Oficial.

O peemedebista é acusado de mentir em depoimento ao Conselho no ano passado, durante a CPI da Petrobras, em que afirmou não possuir contas no exterior. Pouco depois, o Ministério Público da Suíça notificou as autoridades brasileiras, afirmando que Cunha mantinha contas naquele país.

Jornal Midiamax