Brasil

Criador do Whatsapp: ‘pedidos da Justiça brasileira são risco à segurança de usuários’

Jan Koum disse que 'milhões são punidos por causa de um tribunal'

Norberto Liberator Publicado em 03/05/2016, às 14h10

None
whatsapp_0.jpeg

Jan Koum disse que 'milhões são punidos por causa de um tribunal'

Um dos criadores do Whatsapp deu sua opinião sobre o bloqueio do aplicativo no Brasil. Jan Koum afirmou, nesta terça-feira (3), que “mais uma vez milhões de brasileiros inocentes são punidos por causa de um tribunal que quer o WhatsApp ceda informações que nós repetidamente já dissemos que não temos”.

Ele também declarou que a empresa tem trabalhado para que o serviço seja reativado no país. De acordo com ele, o serviço não guarda o histórico de mensagens de seus usuários. Recentemente, ganhou recurso de criptografia ponta-a-ponta, conseguindo aumentar a privacidade do aplicativo.

Segundo Koum, o atendimento aos pedidos da Justiça brasileira representa risco à segurança de usuários de todo o mundo. Nesta segunda (2), o Whatsapp divulgou a informação de que mais de 100 milhões de pessoas utilizam o aplicativo no Brasil – o que corresponde a 10% do 1 bilhão de usuários do serviço no planeta.

Jornal Midiamax