Brasil

Comissão aprova relatório e Senado deve votar afastamento de Dilma dia 11

Foram 15 votos a favor

Midiamax Publicado em 06/05/2016, às 15h52

None
senado.jpeg

Foram 15 votos a favor

A Comissão Especial do Impeachment no Senado aprovou hoje, com 15 votos favoráveis, 5 votos contrários e sem o voto do presidente, o parecer pela admissibilidade do pedido de impeachment. Agora a decisão tem de ser confirmada pelo Plenário.

Com a aprovação da comissão, o prazo é de 48 horas, descontando o fim de semana, para o parecer ser votado novamente por todos os senadores no plenário do Senado. A previsão é que a votação aconteça na próxima quarta-feira (11).

No plenário, é preciso o apoio da maioria simples (41 votos, se os 81 senadores estiverem presentes). O senador Raimundo Lira (PMDB-PB), presidente da comissão, não votou.

Anastasia afirmou que nesta fase o Senado discute apenas a admissibilidade do processo, ou seja, se há elementos necessários para a abertura do processo contra a presidente. 

"Estamos tratando só da admissibilidade, e ela se limita a termos ou não a presença da justa causa. Ontem eu falava a justa causa é a existência plausível de elementos típicos dos fatos narrados", disse o relator ao Jornal Folha de S.Paulo, que ainda afirmou estar com a "consciência tranquila", argumentou o relator da comissão, Antonio Anastasia (PSDB/MG).

Jornal Midiamax