Brasil

Com apenas um voto, estudante assume vaga de vereadora em Dracena

Alyne Zolin ocupa cadeira de colega cassado

Norberto Liberator Publicado em 06/09/2016, às 13h54

None
alyne-zolin-2.jpg

Alyne Zolin ocupa cadeira de colega cassado

Uma jovem vendedora de 25 anos tomará posse como vereadora na Câmara Municipal de Dracena, no interior de São Paulo, mesmo tendo recebido apenas um voto durante as eleições. Alyne de Oliveira Zolin ocupará a cadeira de um correligionário cassado.

Além de Alyne ter recebido um único voto, ele não foi dela própria. Filiada ao PSD para concorrer em 2012, a jovem desistiu da candidatura por problemas familiares. “Na época, tive que mudar de cidade para me recuperar”, afirma.

Atualmente, ela mora em Jundiaí, também no interior paulista. No último fim de semana, uma amiga lhe ligou e pediu para providenciar os papeis da posse. “Foi um grande susto”, conta Alyne.

Um vereador da mesma coligação foi cassado pelo TRE (Tribunal Regional Eleitoral) por infidelidade partidária, por ter trocado o PSD pelo PSDB após o prazo para troca de legenda já ter vencido. Alyne era a única filiada ao partido e, pelo sistema de coligações vigente, teve de herdar a cadeira do PSD.

A jovem, que cursa o último semestre de educação física, teve de trancar o curso e transferi-lo para Dracena, já que ela vive em Jundiaí. “Vou entrar lá, ver o que está acontecendo e tentar contribuir na minha área, em projetos voltados para as crianças. Quero ajudar o máximo que puder”, diz a nova vereadora.

Jornal Midiamax