Brasil

Após Haddad liberar Uber, taxistas fecham ruas de SP em protesto

Manifestantes fizeram barricadas com pneus queimados

Norberto Liberator Publicado em 11/05/2016, às 13h17

None
uberenterra.jpg

Manifestantes fizeram barricadas com pneus queimados

Após a decisão do prefeito paulistano Fernando Haddad (PT), de assinar o decreto que autoriza serviços de transporte por aplicativos como o Uber, taxistas fecharam ruas da cidade em protesto. Por volta das 6h, foi feita uma barricada com fogo na saída do Viaduto Anhangabaú, no centro de São Paulo.

Três faixas ficaram interditadas e quatro taxistas acabaram presos, de acordo com a Agência Estado. Os manifestantes atearam fogo em pneus, gerando fumaça no local. Policiais militares apagaram o fogo em seguida e agentes da CET (Companhia de Engenharia e Tráfego) retiraram os pneus.

Por volta das 7h, o local ainda apresentava congestionamento no trânsito. Parte da Avenida Prestes Maia foi fechada pela polícia. Os taxistas haviam passado a madrugada próximos à Prefeitura, no Viaduto do Chá, e de manhã parte deles continuou no local, parte fechou a Rua Dr. Falcão.

Jornal Midiamax