Brasil

Viúva de piloto de Eduardo Campos envia carta alegando falha em avião

De acordo com ela, uma falha no estabilizador horizontal teria acarretado na inclinação do nariz do veículo para baixo

Clayton Neves Publicado em 05/08/2015, às 12h31

None
685562101-eduardo-campos.jpg

De acordo com ela, uma falha no estabilizador horizontal teria acarretado na inclinação do nariz do veículo para baixo

A esposa do piloto Marcos Martins, que estava no comando da aeronave que causou a morte do candidato à presidência Eduardo Campos, enviou uma carta ao Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) e à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) afirmando que uma falha mecânica teria causado a queda do avião. Com a afirmação, Flávia contradiz os laudos da perícia, que indicam que os funcionários não cumpriram o trajeto previsto para pouso.

De acordo com a viúva, uma falha no estabilizador horizontal teria acarretado na inclinação do nariz do veículo para baixo. O erro pode acontecer se a aeronave estiver acima dos 400km/h e o flaps forem recolhidos.

De acordo com o portal G1, que teve acesso à carta, o documento é composto por 16 páginas e foi escrito em 16 de julho. O destinatário foi o Brigadeiro Dilton José Schuck, chefe do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa). Uma nota oficial deve ser divulgada ainda nesta semana.

O acidente aconteceu em 13 de agosto de 2014, quando o candidato à presidência estava se dirigindo para um evento de campanha no litoral. O avião deveria ter pousado na base aérea do Guarujá, mas, depois de uma tentativa frustrada de chegar ao solo, acabou arremetendo e matou as sete pessoas que estavam a bordo.

Jornal Midiamax