Brasil

Um mês após morte do filho, pai do Ken Humano morre em MG

Célio Borges sofreu um acidente enquanto trabalhava em um canteiro de obras

Clayton Neves Publicado em 16/07/2015, às 12h53

None
rtemagicc_8737c28f09.jpg.jpg

Célio Borges sofreu um acidente enquanto trabalhava em um canteiro de obras

O pai de Celso Santebanes, o Ken Humano, morreu aos 52 anos na madrugada desta quinta-feira (16) em Minas Gerais. A causa da morte não foi divulgada pela assessoria do Hospital Escola de Uberada, onde Célio Borges estava internado após ter sidoatropelado no dia 10 de julho, enquanto trabalhava em um canteiro de obras na Avenida Geraldo Porfírio Botelho, em Araxá.

“Ele estava trabalhando e foi pego por um carro descontrolado. Uma coisa muito triste. Ainda estamos lidando com a perda do Celso e acontece essa tragédia”, contou o irmão de Célio, Manoel Messias Borges, padrinho de Celso, na ocasião.

Célio teve morte cerebral diagnosticada na segunda-feira (13). “O cérebro dele parou. Só está vivo porque o coração ainda bate”, disse Manoel. Ele não resistiu e morreu por volta das 3h. A tia do Ken Humano lamentou a morte de Célio nas redes sociais.

“Estamos novamente em luto. O pai do Celso Santabanes (Ken Humano) faleceu hoje de manhã. Estamos muito tristes e sem palavras. Depois de um mês e 12 dias do Celso Santebanes, o pai foi também. Estamos sofrendo muito. Orem por nós e por ele. Peço a nosso Deus que nos ajude nestes momentos tristes, que ninguém espera. Esperamos força da Deus”, desabafou a tia de Celso, Marília Borges, em sua página do Facebook.

O enterro de Célio vai acontecer em Ibiá, Minas Gerais. O motorista do carro que atingiu o pai do Ken Humano foi submetido a um teste de bafômetro, que comprovou a presença de álcool em seu organismo. Ele foi autuado em flagrante e levado para o presídio de Araxá. 

Morte do Ken Humano

O modelo Celso Santebanes, de 21 anos, morreu no início do mês de junho deste ano, no Hospital de Clínicas de Uberlândia, Minas Gerais.

Jovem estava em tratamento contra leucemia linfoíde aguda desde janeiro deste ano. Contudo, o estado de saúde piorou depois de uma pneumonia bacteriana.

A descoberta da doença se deu após o jovem investigar uma inflamação, causada por complicações originadas pelo hidrogel, mesmo problema sofrido por Andressa Urach.

Após o enterro de Celso, em entrevista ao site ‘Ego’, Marli, mãe do artista, falou pela primeira vez sobre a morte do filho e a dor da perda.

“Ele estava fazendo quimioterapia demais. Ele mesmo falou para mim: ‘Marli, eu não vou resistir, vou morrer’. Eu dizia: ‘Celso, não fala assim. Você é um rapaz novo, tem muita vida pela frente’. Ele dizia que não ia aguentar a quimioterapia, que era forte demais. Ele descansou, se livrou de todo sofrimento”, disse ela emocionada.

Jornal Midiamax