Brasil

SP: bombeiros dizem que combate ao fogo em tanques de combustível pode durar dias

A empresa afirmou, porém, que o incêndio está contido

Gerciane Alves Publicado em 02/04/2015, às 20h08

None
inccendio.jpg

A empresa afirmou, porém, que o incêndio está contido

A empresa Ultracargo, localizada em área industrial de Santos, no litoral de São Paulo, informou que o incêndio de grandes proporções que atinge tanques de gasolina e etanol, nesta quinta-feira (2), “está contido” e “exclusivamente em quatro tanques”. O corpo de bombeiros, entretanto, é mais cauteloso e acredita que a operação ainda pode demorar dias para ser encerrada.

“Precisamos ver ainda como as coisas vão acontecer, mas estamos preparando uma operação para dias, que não acaba hoje. ( Não dá para dizer que são quatro dias ), depende da avaliação que conseguirmos. Precisamos ver como estão os equipamentos. Mas ainda bem que é uma região fora de área residencial, que não oferece grande perigo às pessoas. Isso já é uma grande ação para nós”, disse o capitão Marcos Palumbo, porta-voz do Corpo de Bombeiros do Estado de São Paulo.

A Ultracargo explicou que o fogo está somente em bacias de contenção e que os bombeiros têm feito o trabalho de resfriamento dos tanques vizinhos. Uma área de cinco mil metros quadrados foi isolada e todos os funcionários retirados. Equipes do corpo de bombeiros de toda a região e da capital paulista foram enviados para o local. A causa do incêndio ainda não é conhecida.

O incêndio

O incêndio, inicialmente, atingiu somente um tanque de combustível, mas depois se espalhou. Moradores chegaram a relatar explosões no local.

Em razão do fogo, a concessionária que opera o Sistema Anchieta-Imigrantes bloqueou o acesso ao Viaduto da Alemoa. O congestionamento no trecho é estimado em cinco quilômetros.

A prefeitura de Santos informou que as 15 pessoas atendidas no local, todos com aumento da temperatura corporal, além de crise nervosa e inalação de fumaça, foram atendidas e liberadas.

Jornal Midiamax