Brasil

Saiba como evitar e proceder em caso de vazamento de gás

Explosão na zona sul do Rio serviu de alerta para possíveis acidentes envolvendo vazamento de gás

Clayton Neves Publicado em 19/05/2015, às 16h45

None
explosaoprediojoselucenafut01.jpg

Explosão na zona sul do Rio serviu de alerta para possíveis acidentes envolvendo vazamento de gás

A forte explosão que atingiu um prédio em São Conrado , na zona sul do Rio, nesta segunda-feira (18), deixou muitas pessoas atentas para a possibilidade de acidentes envolvendo vazamento de gás.

Existem dois tipos de gás que são fornecidos para as residências, o gás natural e o GLP (Gás Liquefeito do Petróleo); veja qual a diferença entre eles e quais os cuidados para evitar possíveis problemas.

Gás natural X GLP 
O gás natural é fornecido pelas redes de distribuição e sua pressão é sempre a mesma, permitindo que a chama fique estável. Por ser composto por metano (CH4), o gás é mais leve do que ar, o que faz com que ele se dissipe mais rápido em caso de vazamentos.

Já o GLP, mais conhecido como gás de cozinha, contém propano e butano em sua composição, o que o torna mais pesado do que o ar, dificultando sua propagação no ambiente. É um gás inflamável, por isso exige muito cuidado em seu manuseio. Por não ter cheiro, o enxofre é adicionado ao GLP para servir de alerta em casos de vazamentos.

Evite acidentes 
Acidentes envolvendo gás podem ser evitados com uma manutenção adequada e alguns cuidados básicos. De acordo com a Cartilha de Orientação disponível no site do Corpo de Bombeiros de São Paulo, é imprescindível verificar o estado do botijão de gás ao recebê-lo e ficar atento às normas de instalação e procedimento de troca.

O botijão não pode estar amassado, enferrujado ou apresentar qualquer outro tipo de danificação. Nunca coloque-os em compartimentos fechados e sem ventilação (como armários, gabinetes, vãos de escada, porões etc.), mantenha-os em local ventilado.

Outra recomendação é não instalar o botijão próximo a ralos ou grelhas de escoamento de água, pois por ser mais pesado que o ar, o gás pode se infiltrar em seu interior e explodir. Os bombeiros também orientam que não se deve virar ou deitar o botijão, pois caso exista algum resíduo de gás, ele poderá provocar graves acidentes.

Vazamentos 
Em caso de vazamentos, o morador deve acionar o Corpo de Bombeiros o mais rápido possível. Como primeira medida, é necessário fechar o registro de gás, desligar a chave geral da eletricidade e retirar do local qualquer material combustível. Também é importante remover o botijão para um local aberto, na impossibilidade disso, evite provocar algum tipo de faísca, como acender interruptores de luz.

– Vazamento de gás sem fogo: 
• Feche o registro de gás. 
• Afaste as pessoas de local. 
• Não acione interruptores de eletricidade. 
• Desligue a chave geral de eletricidade somente se ela estiver 
fora da residência. 
• Não fume nem acenda fósforos ou isqueiros. 
• Se ocorrer em ambiente fechado, abra portas e janelas. 
• Entre em contato com a empresa distribuidora de gás e, em casos mais graves, com o Corpo de Bombeiros (193)

-Vazamento de gás com fogo: 
• Se possível, feche o registro de gás. 
• Afaste as pessoas do local. 
• Desligue a chave geral da eletricidade. 
• Retire do local os materiais combustíveis que puder. 
• Chame o Corpo de Bombeiros (193)

Jornal Midiamax