Brasil

Preso suspeito de matar PM que dublava Harry Potter

Rafael Nascimento  foi reconhecido por colegas do policial como autor do disparo que matou Caio César 

Clayton Neves Publicado em 12/10/2015, às 16h53

None
alx_brasil-soldado-upp-harry-potter_original.jpeg

Rafael Nascimento  foi reconhecido por colegas do policial como autor do disparo que matou Caio César 

A Polícia Civil do Rio de Janeiro prendeu nesse domingo um suspeito de atirar contra o PM Caio César Ignacio Cardoso de Melo, dublador de personagens famosos do cinema, como o bruxo Harry Potter. Policiais militares que trabalhavam com o dublador teriam identificado Rafael Nascimento Silva, de 23 anos, como autor do disparo que matou o soldado. O suspeito foi preso em Inhaúma, na Zona Norte do Rio.

Caio César Ignácio morreu no último dia 30 de setembro, após ser atingido no pescoço durante uma patrulha de rotina no Campo do Sargento, no Complexo do Alemão. Ele chegou a ser levado para o Hospital Estadual Getúlio Vargas, mas não resistiu aos ferimentos. Caio tinha 27 anos e era dublador desde criança, tendo atuado na versão brasileira de filmes como A Vida é Bela, Rebelde, entre outros.

O suspeito, conhecido como Rafinha, foi preso por policiais da 45ª Delegacia de Polícia, do Complexo do Alemão, junto com militares da UPP Fazendinha, que estavam na patrulha quando Caio Cesar foi alvejado.

A prisão havia sido autorizada pela Justiça após solicitação da Delegacia de Homicídios, que investiga a morte do PM. Eles teriam identificado o suspeito, que foi encaminhado para a delegacia. Junto com o suspeito, os policiais também prenderam em flagrante Rodrigo Freitas dos Santos, de 27 anos. Conhecido como Sapo, ele é apontado pela Polícia Civil como gerente do tráfico de drogas e autor de roubos.

Jornal Midiamax