Brasil

PF prende assessor do Ministério do Trabalho que cobrou propina de sindicato

O preso vai responder por corrupção passiva

Diego Alves Publicado em 24/11/2015, às 01h09

None
6snm6yzevghqykivz7muzz6bi_1.jpg

O preso vai responder por corrupção passiva

A Polícia Federal prendeu em flagrante, na manhã desta segunda-feira (23), em Caxias do Sul (RS), na serra gaúcha, um assessor do Ministério do Trabalho suspeito de receber dinheiro para agilizar o registro de um sindicato. De acordo com o ministério, o servidor Fábio Battistello foi exonerado.

Segundo a PF, Battistello solicitava e recebia vantagem indevida em troca de liberação de procedimento de registro do Sindicato dos Promotores de Vendas da cidade gaúcha. O sindicato denunciou o caso à gerência regional da pasta, que acionou a polícia.

O preso vai responder por corrupção passiva. O Ministério do Trabalho instaurou um processo administrativo disciplinar contra ele.

Jornal Midiamax