Fernando Haddad vai presentear papa Francisco com disco dos Racionais MC’s

O LP será entregue pelo secretário de Relações Internacionais da Prefeitura 
| 22/07/2015
- 18:02
Fernando Haddad vai presentear papa Francisco com disco dos Racionais MC’s

O LP será entregue pelo secretário de Relações Internacionais da Prefeitura 

O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), vai entregar ao  o disco “Sobrevivendo no Inferno”, do grupo de rap Racionais MC’s, durante sua viagem ao Vaticano para seminário sobre as alterações climáticas.  

De acordo com a prefeitura de São Paulo, o presente será entregue pelo secretário de Relações Internacionais da Prefeitura, Vicente Travas, aos cuidados do pontífice por meio do chanceler do Sacro Colégio. A ideia de presentear Francisco com o disco foi de um grupo de jovens da periferia.

Na capa, o LP mostra uma cruz junto ao capítulo 3 do Salmo bíblico 23, que diz “Refrigere minha Alma e guia-me pelo caminho da Justiça”. O disco, que traz composições de Mano Brown como “Diário de um Detento” e “Capítulo 4, Versículo 3”, aborda questões relacionadas à desigualdade social e racismo. 

Reunião

Prefeitos de várias partes do mundo estiveram reunidos com o papa para anunciar novas medidas de combate ao aquecimento global. O Vaticano convidou 60 prefeitos para uma conferência de dois dias a fim de manter a pressão sob os líderes mundiais antes das negociações climáticas da ONU em Paris no final deste ano. Segundo Francisco, a economia atual explora os pobres e destrói a Terra. 

Um por um, os prefeitos fizeram fila para assinar uma declaração final afirmando que “a mudança climática induzida pelo homem é uma realidade científica e seu controle efetivo é um imperativo moral para a humanidade.”

Francisco disse na reunião que tem “muita esperança” que as negociações de Paris tenham sucesso, mas também alertou os prefeitos: “Você é a consciência da humanidade.”

Sobre o clima, a declaração final da conferência pede incentivos financeiros para a transição das economias em substituir o uso de combustíveis fósseis pelo baixo teor de carbono e energias renováveis e destacar o financiamento público afastando do serviço militar aos “investimentos urgentes” no desenvolvimento sustentável, com países ricos ajudando as nações pobres.

Veja também

Nesta edição, programa oferece 190 mil bolsas parciais ou integrais

Últimas notícias