Brasil

“Chega de aprovar contas com ressalvas”, diz ministro do TCU

Ele também afirmou que o País está vivendo uma crise de credibilidade das principais instituições da República

Clayton Neves Publicado em 25/06/2015, às 16h36

None
mi_672998199759826.jpg

Ele também afirmou que o País está vivendo uma crise de credibilidade das principais instituições da República

O ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), Augusto Nardes, relator do processo das contas do governo Dilma Rousseff em 2014, disse nesta quinta-feira, 25, que não aprovou com ressalvas as contas do ano passado, como tradicionalmente é feito pelo TCU, porque os governantes não ouvem os pontos a serem melhorados. 

“Chega de aprovar contas com ressalvas porque o governo passou dos limites, como no caso da Petrobrás”, disse, após uma breve análise do caso da estatal. “Falta de aviso não foi, mas, infelizmente, governantes não aceitaram as sugestões”, afirmou.

Ao comentar os dados referentes aos investimentos do governo federal em 2014, o ministro destacou que, dos R$ 151 bilhões investidos, R$ 81 vieram da Petrobrás. “A situação da Petrobrás vai afetar metade dos investimentos do governo federal naquele ano”, destacou. Este foi o argumento usado para reforçar a decisão de não aprovar as contas da presidente Dilma. 

Em evento em São Paulo, Nardes também afirmou que o País está vivendo uma crise de credibilidade das principais instituições da República, especialmente da Presidência.

Jornal Midiamax