Brasil

Advogado protocola petição e esquece de apagar recomendação em que xinga o juiz

Em sua resposta, o magistrado usou de bom tom para responder os comentários do advogado 

Clayton Neves Publicado em 19/06/2015, às 12h51

None
justica.jpg

Em sua resposta, o magistrado usou de bom tom para responder os comentários do advogado 

Um advogado do Estado de São Paulo passou por um ‘belo constrangimento’ depois de protocolar uma petição ainda com um texto recomendação, destinado a seu auxiliar, onde chama o juiz responsável pela análise de ‘chato’ e ‘Filho da p…’.

“Dr Bruno, antes de fazer o protocolo dos embargos favor conferir a concordância do texto, pois este é aquele juiz chato que ficou fazendo piadinhas na audiência passada. Vamos tentar juntar uma petição perfeita só pra esfregar na cara daquele filho da p… kk”, diz o trecho esquecido pelo advogado.

Em sua resposta, o magistrado usou de bom tom para responder os comentários do advogado. Depois de expor seu parecer referente ao caso analisado, o juiz classificou a atitude do advogado como ‘deveras desrespeitosa, incomum e passível de punição’.

“Tal qual os juízes de futebol, os juízes de direito também são contestados por muitos,  odiados por alguns, mas desrespeitados por poucos”, explana.

Em sua conclusão o magistrado afirma que ‘é melhor ser filho de uma rapariga do que um advogado mal educado que não respeita seus iguais’ e recomenda que o advogado envolvido no caso solicite pessoalmente as cópias de sua decisão. “Determino que o patrono compareça a sala deste magistrado”, conclui. 

Jornal Midiamax