Brasil

Homem que diz ter matado 11 pessoas no RJ se entrega à polícia

Oito vítimas teriam sido identificadas, incluindo o padrasto dele.

Clayton Neves Publicado em 29/12/2014, às 18h57

None
odr20141229101.jpg

Oito vítimas teriam sido identificadas, incluindo o padrasto dele.

Um homem que diz ter matado 11 pessoas na Baixada Fluminense se entregou na 6ª DP (Cidade Nova) do Rio e está preso temporariamente, segundo a assessoria de imprensa da Polícia Civil. Identificado como Michel de Oliveira, de 31 anos, ele teria confessado os assassinatos e oito supostas vítimas já teriam sido identificadas, entre eles o padrasto de Michel, morto a facadas e esquertejado em seguida.

Michel confessou aos policiais civis ter cometido 11 homicídios, sendo cinco em Japeri e três em Teresópolis, na Região Serrana. Em um dos casos, ele teria usado uma tampa de bueiro para tirar a vida de uma de suas vítimas. Em depoimento, o morador da favela Nova Belém, em Japeri, disse que matava desafetos dele e de comunidades rivais.

As oito vítimas dos municípios da Baixada Fluminense e da Região Serrana já foram identificadas. A polícia investiga as outras mortes, pois Michel não soube identificar as vítimas. O homem disse que deciciu se entregar na Cidade Nova depois que descobriu que vinha sendo procurado pela 63ª DP.

O suspeito teria se entregado por ter se arrependido do último assassinato, segundo seu depoimento. A polícia não informou qual seria o crime. Após a prisão o homem teria sido encaminhado para a 63ª DP (Japeri). A delegacia, junto com a 6ª DP, investiga a veracidade do conteúdo do depoimento que o Michel prestou. Testemunhas estão sendo chamadas a depor e as investigações estão em andamento.

Outro matador da Baixada
O caso lembra o de outro matador da Baixada Fluminense. No início de dezembro, Sailson José das Graças, de 26 anos, foi preso por um assassinato em Nova Iguaçu e, na delegacia, disse ter matado outras 42 pessoas.

A polícia segue em busca da confirmação dos casos envolvendo o assassino, que a princípiodeve ser indiciado por 11 crimes: sete homicídios e quatro tentativas de homicídio.

Jornal Midiamax