Le Blog Maria Antonia

Em 12 de junho de 1929, nascia a menina que daria um rosto ao Holocausto, Anne Frank.

Em 1933, Anne Frank e a família fugiram da Alemanha para Holanda. Para escapar dos nazistas, eles tiveram de se esconder durante a Segunda Guerra Mundial. Viveram dois anos nos fundos de uma casa em Amsterdã. Foi em seu aniversário de 13 anos, em 12 de junho de 1942, que Anne Frank ganhou o famoso […]

Maria Antonia Naegele Publicado em 12/06/2019, às 21h55 - Atualizado às 23h13

Foto:Reprodução
Foto:Reprodução - Foto:Reprodução

Em 1933, Anne Frank e a família fugiram da Alemanha para Holanda. Para escapar dos nazistas, eles tiveram de se esconder durante a Segunda Guerra Mundial. Viveram dois anos nos fundos de uma casa em Amsterdã.

Foi em seu aniversário de 13 anos, em 12 de junho de 1942, que Anne Frank ganhou o famoso diário e começou a escrever. Suas palavras e sua história viraram símbolo dos horrores do Holocausto – e da luta pela dignidade humana. Um diário, denominado “Kitty”, tornou-se o confidente de Anne neste exílio e fuga mental para as limitações do dia a dia. A ele, iniciado em seu aniversário em 1942, a menina confiava suas ideias e aspirações, sua opinião sobre os inevitáveis atritos interpessoais ditados pela convivência longa e forçada no esconderijo.

De forma tocante, ela falou de seu desenvolvimento físico, das relações com o pai e a mãe, e do amor. Revelou detalhes cotidianos aparentemente insignificantes, como a restrição de ir ao banheiro somente à noite, quando a firma estava fechada. Mas também narrou momentos de pavor, noites em que a capital holandesa foi bombardeada, ou a presença de estranhos na loja, que forçava os fugitivos à imobilidade quase total.

Mas alguém denunciou o esconderijo, e, em 4 de agosto de 1944, a família foi descoberta, presa e deportada para o campo de extermínio de Auschwitz. Em março de 1945, poucas semanas antes da libertação desse campo, Anne morreu de tifo, com apenas 15 anos de idade.

O Diário de Anne Frank já foi editado em mais de 50 idiomas e vendeu, desde sua publicação em 1947, dezenas de milhões de exemplares. O livro foi adaptado para o palco e, entre 1959 e 2001, inspirou dezenas de filmes e peças de teatro, da Holanda a Hollywood.

Anne Frank é símbolo contra a intolerância.

Em 12 de junho de 1929, nascia a menina que daria um rosto ao Holocausto, Anne Frank.
Foto:Reprodução
Em 12 de junho de 1929, nascia a menina que daria um rosto ao Holocausto, Anne Frank.
Foto:Reprodução

Em 12 de junho de 1929, nascia a menina que daria um rosto ao Holocausto, Anne Frank.
Foto:Reprodução
Em 12 de junho de 1929, nascia a menina que daria um rosto ao Holocausto, Anne Frank.
Foto:Reprodução
Em 12 de junho de 1929, nascia a menina que daria um rosto ao Holocausto, Anne Frank.
Foto:Reprodução
Em 12 de junho de 1929, nascia a menina que daria um rosto ao Holocausto, Anne Frank.
Foto:Reprodução
Em 12 de junho de 1929, nascia a menina que daria um rosto ao Holocausto, Anne Frank.
Foto:Reprodução
Em 12 de junho de 1929, nascia a menina que daria um rosto ao Holocausto, Anne Frank.
Foto:Reprodução
Em 12 de junho de 1929, nascia a menina que daria um rosto ao Holocausto, Anne Frank.
Foto:Reprodução
Jornal Midiamax