Le Blog Maria Antonia

Makoto Azuma transforma plantas naturais em obras de arte

Ano passado, em Paris, Dries Van Noten, o famoso estilista belga, transformou sua passarela em um espaço de galeria com obras originais , belas esculturas botânicas, como ele próprio as chamou , feitas por Azuma Makoto. O talentoso artista japonês congelou arranjos florais tradicionais japoneses dentro de blocos gigantes de gelo, dispondo-os ao longo da […]

Maria Antonia Naegele Publicado em 09/07/2018, às 14h01 - Atualizado às 14h11

None

Ano passado, em Paris, Dries Van Noten, o famoso estilista belga, transformou sua passarela em um espaço de galeria com obras originais , belas esculturas botânicas, como ele próprio as chamou , feitas por Azuma Makoto. O talentoso artista japonês congelou arranjos florais tradicionais japoneses dentro de blocos gigantes de gelo, dispondo-os ao longo da passarela. Nem preciso dizer que o resultado foi deslumbrante, por isso trouxe esse trabalho lindo para mostrar para quem não viu o desfile, na época.

Makoto Azuma transforma plantas naturais em obras de arte
Foto : Reprodução/Instagram
Makoto Azuma transforma plantas naturais em obras de arte
Foto:Reprodução/Instagram

Na moda, Azuma é conhecido dos estilistas. Já trabalhou com Dries e também desenvolveu projetos para Fendi, Colette, Hermès e Helmut Lang.

Makoto Azuma transforma plantas naturais em obras de arte
Foto:Reprodução/Instagram

Um projeto conhecido dele é o Iced Flowers, justamente o que Dries Van Noten usou em seu desfile de Verão 17.

Makoto Azuma transforma plantas naturais em obras de arte
Foto:Reprodução/Instagram
Makoto Azuma transforma plantas naturais em obras de arte
Foto:Reprodução/Instagram

Recusando-se a aceitar a natureza efêmera dos lilases, o florista japones Azuma Makoto conseguiu manter as flores bonitas, congelando-as dentro de blocos maciços de gelo.

Makoto Azuma transforma plantas naturais em obras de arte
Foto:Reprodução/Instagram

“As plantas mostram expressões únicas que não são visíveis aos nossos olhos no dia-a-dia, mas quando colocadas em ambientes diferentes, como o gelo, é possível notar. Suspensas em prisões transparentes, as flores começam a mudar de forma enquanto o gelo se derrete, virando um espetáculo sempre em evolução.”

Jornal Midiamax