Le Blog Maria Antonia

A obra mais cara já vendida em leilão por uma artista viva.

A semana de leilões de arte contemporânea em Londres terminou com “resultados sólidos”, de acordo com a mídia. A britânica Jenny Saville conquistou um marco histórico após sua pintura Propped (1992) ser arrematada por 9,5 milhões de libras (R$ 42 milhões, aproximadamente), na Sotheby’s, em Londres, nesta sexta (05). A estimativa inicial era de que […]

Maria Antonia Naegele Publicado em 08/10/2018, às 11h11

Foto:Jenny Saville, Propped , 1992.
Cortesia Sotheby's
Foto:Jenny Saville, Propped , 1992. Cortesia Sotheby's - Foto:Jenny Saville, Propped , 1992. Cortesia Sotheby's

A semana de leilões de arte contemporânea em Londres terminou com “resultados sólidos”, de acordo com a mídia.

A britânica Jenny Saville conquistou um marco histórico após sua pintura Propped (1992) ser arrematada por 9,5 milhões de libras (R$ 42 milhões, aproximadamente), na Sotheby’s, em Londres, nesta sexta (05). A estimativa inicial era de que o quadro fosse vendido por 3 milhões a 4 milhões de libras (R$ 13,3 milhões e R$ 17,7 milhões, aproximadamente). Este é o mais alto valor pago em leilão pelo trabalho de uma artista feminina viva.

A obra mais cara já vendida em leilão por uma artista viva.
Foto: Jenny Saville, Propped , 1992. Cortesia Sotheby’s
A obra mais cara já vendida em leilão por uma artista viva.
Foto:Reprodução/Divulgação

A sala de vendas explodiu em aplausos. Parabéns à artista!

Jornal Midiamax