Artigo

Os preços das propriedades em Portugal registraram uma queda de 0,6% no mês passado

Produção Publicado em 22/11/2021, às 09h00

None

O preço médio da venda de propriedade em Portugal caiu 0,6% no último mês, passando de € 370.372 no final de setembro de 2021 para € 368.011 em outubro de 2021. Embora a média nacional tenha visto uma pequena queda, algumas regiões viram aumentos tais como Évora, que registrou um acréscimo do valor médio dos imóveis em 2,5%, o que corresponde a um aumento de mais de € 6000. Portoalegre e a Região Autônoma da Madeira também registraram aumentos semelhantes de 2% e 1,9%, respetivamente, e talvez o mais surpreendente tenha sido uma queda para Lisboa de 1,4%, correspondendo a um pouco mais de € 8.000. Porto viu uma pequena inclinação nos preços de compra de imóveis no valor de 0,6%. Guarda, entretanto, permanece como a cidade mais em conta para a compra de imóveis, com valores médios rondando os € 111.212.

A maior queda observada no último mês foi de 1,4%, uma vez que as propriedades na capital do país, Lisboa, caíram de € 591.646, no final de setembro de 2021, para € 583.636, no final de outubro de 2021. Évora foi a que mais viu seus valores médios de propriedade aumentarem consideravelmente ao comparar outubro de 2020 com outubro desse ano, com um aumento de 28%. O governo português recentemente fez esforços para tentar inflar os preços dos imóveis e estimular a economia no interior de Portugal, fazendo reformas no famoso Golden Visa Scheme. 

O programa do visto dourado que oferece residência permanente, a qual pode eventualmente ser usada para requerer o passaporte e a cidadania portuguesa, em troca da compra de um imóvel que esteja entre os valores mínimos de € 250.000 a € 500.000 tem sido extremamente popular. As reformas do programa serão aplicadas a partir de janeiro de 2022 e removerão Lisboa, Porto e a região do Algarve como áreas elegíveis para a compra de propriedade de modo a encorajar os investidores estrangeiros a comprar propriedades no interior de Portugal, cobrando preços mais baixos em áreas de baixa densidade. O preço de um imóvel numa zona de baixa densidade e de uma casa com mais de 35 anos será de apenas € 280.000.

Apesar da pequena queda dos preços verificada em Lisboa, o mercado imobiliário na cidade se recuperou bem após a pandemia, crescendo 8,1%, ou um pouco mais de € 40.000 desde outubro de 2020. A cidade também viu um aumento do preço médio do aluguel em 1,1% desde setembro deste ano, podendo ser um indicativo de uma economia que está se recuperando e voltando ao normal enquanto a pandemia lentamente chega ao fim. O país tem uma taxa de vacinação extremamente elevada, com 87,7% tendo recebido a primeira dose e 86,4% do país totalmente vacinado. Essas taxas são os primeiros pontos a serem verificados na hora de se analisar quanto ao avanço na recuperação econômica de um país pós-pandemia.

Jornal Midiamax