Artigo

Cansada de tomar pílulas anticoncepcionais? Conheça o Chip Implanon!

Produção Publicado em 29/09/2021, às 15h05

None

Cansada de tomar pílulas anticoncepcionais? Conheça o Chip Implanon! 

O uso da pílula anticoncepcional é algo recorrente na vida das mulheres há anos. Porém, esse é um método que requer atenção e esforço para que a sua eficácia seja adequada. Como, por exemplo, se lembrar de tomar as pílulas todos os dias, de preferência pelos mesmos horários, não se esquecer de comprar uma nova cartela etc. Além disso, a pílula possui riscos de falhas mesmo tomando todos esses cuidados. Por esse e outros fatores, muitas mulheres estão se cansando de tomar pílulas e procurando por novos métodos anticoncepcionais. 

Se esse for o seu caso, conheça o Implanon, um método contraceptivo muito eficaz e moderno, também conhecido como implante anticoncepcional. No artigo de hoje, vamos falar mais sobre esse implante contraceptivo e esclarecer suas dúvidas! 

Vamos lá? 



O que é o Implanon? 

O Implanon é um dispositivo parecido com um chip anticoncepcional muito pequeno, do tamanho de um palito de fósforo. Ele possui 4 cm de comprimento e 2mm de diâmetro e é inserido no antebraço, liberando em pequenas quantidades diárias um hormônio chamado etonogestrel (progesterona) que é absorvido na circulação sanguínea. 

Como o Implanon funciona?

O hormônio liberado pelo Implanon na corrente sanguínea bloqueia a ação dos ovários, impedindo a liberação dos óvulos e alterando o muco de dentro do útero, dessa forma, impedindo a fecundação e a gravidez. 

O implante anticoncepcional é, atualmente, o método mais seguro dentre os disponíveis, com uma taxa de 99% de eficácia. Isso ocorre devido a vários fatores, dentre eles:

  • Liberação de uma quantidade adequada e diária do hormônio;

  • Não é necessária atenção diária, como se lembrar de usar pílulas anticoncepcionais, injeções etc.;

Dúvidas frequentes

Agora que você já sabe o que é o Implanon e como ele funciona, separamos a seguir, algumas perguntas mais frequentes sobre esse chip anticoncepcional para tirar suas dúvidas. Boa leitura! 

Qual a duração do Implanon? 

Sua ação pode durar por até 3 anos, podendo ser retirado antes desse prazo, caso seja a vontade da paciente. Após esse período de três anos, é possível realizar a troca do chip anticoncepcional, onde o antigo é removido e o novo é inserido no mesmo momento. 

Qual o valor do Chip Anticoncepcional? 

O valor depende muito de cidade para cidade, mas em algumas capitais o Implanon custa em torno de R$ 700,00.  Já o valor da inserção do implante varia de acordo com cada ginecologista. Entretanto, o valor da colocação gira em torno de R$ 2.500 a R$ 3.500. 

Como o Implanon é colocado? 

A inserção do Implanon é feita em uma clínica especializada ou no próprio consultório médico. O procedimento é rápido, com duração de 15 a 20 minutos e anestesia local, podendo causar apenas um leve desconforto na região. O passo a passo é feito da maneira mais confortável possível, com a paciente deitada na maca com a palma da mão virada para cima. Inicialmente é realizado o procedimento de limpeza da parte interna do braço. Essa limpeza é feita com gaze e uma solução estéril com álcool, pois isso ajuda a evitar infecções.

Em seguida, a anestesia local é aplicada na mesma região com uma agulha super fina, dessa maneira a paciente não sente dor. Após anestesiado o local, com o auxílio de um aplicador o implante contraceptivo é inserido abaixo da pele, cerca de 8 cm de distância do cotovelo, na parte interna do braço. Por fim, é feito um curativo no braço para evitar possíveis hematomas na região. Esse curativo é removido em casa no mesmo dia após algumas horas, podendo lavar o local normalmente com água e sabonete antibacteriano. 

O Implanon faz parar de menstruar? 

Não necessariamente. Em média 22-40% das mulheres ficam sem menstruar durante o uso do implante. Já 30-40% ficam com fluxo menstrual pequeno, como borra de café. Entretanto, existe uma pequena chance (casos mais raros) de ocorrer sangramento desfavorável, conhecido como irregularidade menstrual, com pequenos sangramentos frequentes ou aumento do fluxo da menstruação. 

O implante protege contra doenças sexualmente transmissíveis? 

Não! O único método capaz de proteger contra DST é o preservativo. 

Existe alguma contraindicação? 

Sim! O Implanon é contraindicado para mulheres com histórico de câncer de hormônio dependente, trombose, doença hepática grave ou alergia aos componentes do implante. Além disso, é contraindicado para mulheres grávidas e recomenda-se que a colocação do implante seja realizada no período menstrual da paciente. Já no caso de lactantes, é necessário esperar o período de 60 dias após a gravidez. 

Existe restrição de idade para colocação do implante? 

O Implanon pode ser usado por mulheres de qualquer idade, basta verificar com o médico profissional se não existe nenhuma contraindicação, a depender do seu histórico de saúde. 

Vantagens e desvantagens do Implanon 

Ao longo do texto vimos inúmeras vantagens do Implanon, como o fato de ser indolor, prático e não precisar se lembrar de tomar as pílulas, mas as vantagens não param por aí, viu? Veja mais algumas, a seguir. 

  • Alta eficácia na prevenção da gravidez, começando poucos dias após aplicação do implante;

  • Longe duração (3 anos), não sendo necessário lembrar diariamente de usar algum método contraceptivo;

  • Existe a chance de diminuir ou até mesmo impedir o fluxo menstrual;

  • Reduz a tensão pré-menstrual, pois o implante ameniza os hormônios e as cólicas;

  • É uma excelente alternativa ao estrógeno, já que muitas mulheres não podem usar anticoncepcionais à base desse tipo de hormônio;

  • Não afeta a parte gástrica e hepática do organismo, evitando enjoo e vômitos;

Agora, como em qualquer método anticoncepcional, existem possíveis desvantagens e reações adversas, mesmo que não muito frequentes. Veja algumas delas a seguir. 

  • Pequeno aumento de peso;

  • Pele oleosa;

  • Acne;

  • Surgimento de manchas na pele;

  • Dor de cabeça, nas mamas e abdominal;

  • Alterações de humor;

  • Diminuição da libido;

  • Irregularidade menstrual ou escapes;

Muitas dessas reações são temporárias, pois o esperado é que o organismo se adapte em até 6 meses. 

Conclusão 

No artigo de hoje, reunimos as dúvidas mais frequentes sobre o Implanon e as informações mais pertinentes para entender sobre esse método contraceptivo. Além de tudo que citamos aqui, é fundamental conversar com o seu ginecologista antes de escolher o melhor método para você! 

Gostou do assunto de hoje ou ficou com alguma dúvida? Comenta aqui embaixo, vamos responder com o maior prazer. 

Até a próxima!

Jornal Midiamax