Projeto concede isenção de IPTU a esposas de policias mortos no trabalho

Dever ser votado na sessão desta quinta-feira 

Richelieu Pereira Publicado em 12/04/2018, às 12h02

-

Dever ser votado na sessão desta quinta-feira 

O projeto de lei complementar que concede isenção de IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) a esposas ou maridos de policias e agentes da força de segurança pública que vier a falecer no desempenho de suas atividades vai à votação, nesta quinta-feira (12), na Câmara de Vereadores de Campo Grande.É o único previsto na pauta de hoje.

Pela proposta, são considerados agentes de segurança os guardas municipais, policiais civis, policiais militares, policiais federais e policiais rodoviários. Os agentes considerados inválidos em decorrência da atividade funcional também são beneficiados.

Para ter direito ao benefício, o cônjuge deve estar casado ou viver em união estável com o agente morto durante o exercício da profissão.

Também será levado em consideração outros critérios para receber a isenção como ter um imóvel no nome da viúva (o) e nele residir e ter renda de até cinco salários mínimos.

O projeto é uma proposição do vereador Odilon de Oliveira (PDT) e será avaliado em turno único de votação, ou seja, caso aprovado, vai diretamente para a sanção do prefeito da Capital.

(Foto: Izaias Medeiros/CMCG)

Câmara Municipal de Campo Grande IPTU CMCG